IPC-S encerra o ano de 2012 com aumento de 5,74%, aponta FGV

SÃO PAULO – O último IPC-S (Índice de Preços ao Consumidor Semanal) fechou 2012 com uma alta de 5,74% acumulada ao longo do ano. Já nas referências mensais, o índice medido pela FGV (Fundação Getulio Vargas) referente a todo o mês de dezembro teve um aumento de 0,66% em comparação ao mês de novembro.

O índice é medido com base na variação dos preços semanais de sete capitais brasileiras: Recife, Salvador, Rio de Janeiro, São Paulo, Belo Horizonte, Brasília e Porto Alegre. Nesta última apuração de 2012, o grupo Alimentação sustentou o avanço do índice, apesar do recuo – passando de 1,31% na penúltima semana de dezembro para 1,26% no último dia 31.

Além de Alimentação, outras três classes de despesas apresentaram decréscimo em suas taxas de variação neste mesmo intervalo: Educação, Leitura e Recreação (0,92% para 0,64%), Habitação (0,64% para 0,42%) e Vestuário, de 0,80% para 0,60%.

Os segmentos que registraram acréscimos foram os seguintes: Despesas Diversas (1,24% para 1,60%), Saúde e Cuidados Pessoais (0,44% para 0,50%) e Transportes (0,30% para 0,33%). Comunicação não teve variação – continuando com alta de 0,03%.

Influências positivas e negativas
Os principais itens que influenciaram positivamente o IPC-S foram: passagens aéreas (18,02% para 12,58%), móveis para residências (1,87% para 0,05%) e roupas, de 1,04% para 0,73%.

Os itens com avanços mais significativos nos preços, por sua vez, foram: cigarros (3,12% para 3,85%), artigos de higiene e cuidado pessoal (de 0,22% para 0,54%) e as tarifas de táxi – variando de 6,26% para 8,54% entre a penúltima e a última semana do ano de 2012.

Carregando...