IPC-S: 4 das capitais pesquisadas registram queda na última semana de 2012

SÃO PAULO – Quatro das sete capitais analisadas pela FGV (Fundação Getulio Vargas) tiveram desaceleração em suas taxas de variação de inflação na última semana do ano passado, conforme mostra o IPC-S (Índice de Preços ao Consumidor Semanal) das capitais pesquisadas, divulgado nesta quinta-feira (3).

Entre a semana encerrada no dia 22 e a terminada no dia 31 de dezembro, os preços dos produtos e serviços despencaram mais nas cidades de Brasília e Rio de Janeiro, ao passar, respectivamente, de 0,50% para 0,26% e de 1,15% para 0,91%, uma diferença de 0,24 ponto percentual em cada uma.

Em relação à inflação geral, que foi de 0,66% na última semana do ano passado, apenas Brasília, Porto Alegre e Belo Horizonte tiveram registros abaixo deste valor, como mostra a tabela a seguir: 

Capital Variação em 22/12 Variação em 31/12 Variação total em 2012
*Ibre/FGV
Salvador 0,93% 0,95% 6,58%
Brasília 0,50% 0,26% 4,56% 
Belo Horizonte 0,55% 0,46% 5,69%
Recife 0,72% 0,73% 6,98% 
Rio de Janeiro 1,15% 0,91% 7,18%
Porto Alegre 0,40% 0,34% 5,51%
São Paulo 0,69% 0,72% 4,60%
Geral 0,73% 0,66%  5,74% 

São Paulo
As maiores influências para a aceleração de 0,03 ponto percentual da inflação da capital paulista na última semana vieram dos itens mensalidade para Internet (de -2,04% para 0%), frutas (de -0,36% para 0,67%) e cigarros (de 0% para 0,50%), Dos sete grupos de produtos e serviços analisados, três registraram aumentos em comparação com a penúltima análise: Alimentação – de 1,36% para 1,57%, Depesas Diversas, de 0,07% para 0,37% e Comunicação, de -0,07% para 0,04%. 

Já as maiores quedas foram nos seguintes grupos: Educação, Leitura e Recreação, de 0,61% para 0,51% e Transportes, de 0,18% para 0,09%.

Rio de Janeiro
Na capital fluminense, a queda da inflação na última semana de 2012 foi de 0,24 ponto percentual. Dois oito grupos analisados, quatro tiveram quedas. Os grupos que mais impulsionaram a retração foram Habitação e Educação, Leitura e Recreação, cujas taxas passaram de 1,19% para 0,52% e de 1,38% para 0,89%, respectivamente.

A tarifa de táxi foi o custo analisado que mais teve variação positiva, passando de 11,49% para 15,67%, por outro lado, o item vestido e saia foi o que mais contribuiu para a queda do índice, variando de -0,82% para -2,42%.

Carregando...