Mercado fechado
  • BOVESPA

    108.829,15
    -1.746,32 (-1,58%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    41.745,24
    +70,94 (+0,17%)
     
  • PETROLEO CRU

    45,46
    -0,07 (-0,15%)
     
  • OURO

    1.779,90
    -8,20 (-0,46%)
     
  • BTC-USD

    19.417,69
    +1.066,24 (+5,81%)
     
  • CMC Crypto 200

    381,22
    +16,62 (+4,56%)
     
  • S&P500

    3.616,45
    -21,90 (-0,60%)
     
  • DOW JONES

    29.574,21
    -336,16 (-1,12%)
     
  • FTSE

    6.266,19
    -101,39 (-1,59%)
     
  • HANG SENG

    26.341,49
    -553,19 (-2,06%)
     
  • NIKKEI

    26.433,62
    -211,09 (-0,79%)
     
  • NASDAQ

    12.261,50
    +4,00 (+0,03%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,3920
    +0,0174 (+0,27%)
     

IPC-Fipe fica em 1,10% na 3ª leitura de outubro

Valor
·1 minuto de leitura

Índice que mede inflação na cidade de São Paulo acelerou em relação à segunda medição no mês, que tinha apontado alta de 1,05% A cidade de São Paulo registrou inflação de 1,10% na terceira quadrissemana de outubro, segundo o Índice de Preços ao Consumidor (IPC) calculado pela Fundação Instituto de Pesquisas Econômicas (Fipe). Na medição imediatamente anterior à divulgada hoje, a segunda do mês, o IPC da Fipe havia ficado em 1,05%. Na terceira leitura do mês passado, registrou inflação de 1,07%. Um ano atrás, o indicador estava em 0,15%. Das sete classes de despesa que compõem o indicador, quatro mostraram inflação maior ou deflação menor em relação à leitura da semana anterior: Alimentação (2,10% para 2,27%), Transportes (0,64% para 0,80%), Despesas Pessoais (2,02% para 2,37%) e Saúde (-0,10% para -0,04%). Alta de preços de Alimentação acelerou de 2,10% para 2,27% Daniel Dan outsideclick/Pixabay As demais verificaram desaceleração da inflação ou virada para deflação: Habitação (0,48% para 0,38%), Vestuário (0,29% para -0,12%) e Educação (0,08% para 0,03%). Essa leitura comparou os preços coletados de 23 de setembro a 23 de outubro com os registrados entre 24 de agosto e 22 de setembro. A próxima divulgação, com a inflação do mês de outubro fechado, acontecerá no dia 4 de novembro.