Mercado fechado

IPC-S avança 0,82% em setembro e tem alta de 3,62% em 12 meses

·2 minutos de leitura

Maior contribuição partiu do grupo Educação, Leitura e Recreação O Índice de Preços ao Consumidor Semanal (IPC-S) acelerou a alta para 0,82% no encerramento de setembro, após elevação de 0,70% na leitura imediatamente anterior, a terceira do mês, informou a Fundação Getulio Vargas (FGV). Com esse resultado, o indicador acumula alta de 2,42% no ano e 3,62% nos últimos 12 meses. Nessa apuração, três das oito classes de despesa componentes do índice registraram acréscimo em suas taxas de variação. A maior contribuição partiu do grupo Educação, Leitura e Recreação, que foi de avanço de 2,21% na terceira medição de setembro para 3,19% na leitura final do mês. Nessa classe de despesa, a FGV destaca o comportamento do item passagem aérea, cuja taxa passou de 26,97% para 39,62%. Ainda da terceira para a última apuração de setembro, houve alta mais marcada em Alimentação (1,39% para 1,81%) e mudança de rumo em Vestuário (-0,34% para 0,01%). Nestas classes de despesa, vale destacar o comportamento dos itens arroz e feijão (8,01% para 10,92%) e roupas (-0,56% para -0,03%). Daniel Dan outsideclick/Pixabay Em contrapartida, apresentaram desaceleração em suas taxas de variação Transportes (1,03% para 0,78%), Habitação (0,50% para 0,48%) e Despesas Diversas (0,25% para 0,24%). Saúde e Cuidados Pessoais aprofundaram a queda (-0,49% para -0,53%). Nessas classes de despesa, a FGV destaca os itens: gasolina (3,31% para 2,13%), tarifa de eletricidade residencial (0,45% para 0,24%) e serviços bancários (0,23% para 0,11%), além de artigos de higiene e cuidado pessoal (0,48% para 0,27%). O grupo Comunicação repetiu a taxa de variação positiva de 0,03% registrada na última apuração. As principais influências partiram dos itens: tarifa de telefone residencial (0,23% para 0,39%), em sentido ascendente, e mensalidade para TV por assinatura (0,18% para 0,10%), em sentido descendente.