Mercado abrirá em 2 h 3 min

IPC-S avança 0,01% na primeira leitura de novembro, mostra FGV

Valor

Indicador mudou de rumo em relação ao fechamento de outubro, quando cedeu 0,09% O Índice de Preços ao Consumidor Semanal (IPC-S) aumentou 0,01% na primeira quadrissemana de novembro, após ter fechado outubro com queda de 0,09%, conforme levantamento da Fundação Getulio Vargas (FGV).

Nessa apuração, das oito classes de despesa componentes do índice, a maior contribuição partiu do grupo Alimentação (-0,28% para -0,07%). Nessa classe de despesa, o destaque foi o comportamento do item frutas, cuja taxa passou de baixa de 2,20% para recuo de 0,29%.

Habitação também reduziu o ritmo de queda entre o fim de outubro e i início de novembro (-0,40% para -0,21%) e Vestuário acelerou a alta (0,13% para 0,35%). Nestas classes de despesa, vale destacar o comportamento dos itens tarifa de eletricidade residencial (-3,33% para -1,99%) e roupas (0,15% para 0,41%).

Em contrapartida, Transportes subiram menos do fechamento de outubro para a parcial de novembro (0,20% para 0,16%), assim como Despesas Diversas (0,38% para 0,36%) e Saúde e Cuidados Pessoais (0,29% para 0,28%). Com baixas mais marcadas, apareceram Educação, Leitura e Recreação (-0,03% para -0,06%) e Comunicação (-0,09% para -0,10%).

O IPC-S foi calculado com base nos preços coletados entre 8 de outubro e 7 de novembro e comparados com aqueles de 8 de setembro a 7 de outubro.