Mercado fechado

Investimentos de teles em tecnologias digitais crescerão 4 vezes até 2024

Juliano Passaro
Investimentos de teles em tecnologias digitais crescerão 4 vezes até 2024

De acordo com informações levantadas pela consultoria EY, junto a líderes de 27 principais teles do planeta, as empresas de telecomunicação irão investir quatro vezes mais em tecnologias digitais nos próximos quatro anos. A pesquisa aponta que de US$ 7,9 bilhões neste ano, o valor passará para US$ 38,9 bilhões em 2024.

Atualmente as empresas da área estão gastando mais com tecnologia tradicional, ao invés da digital. Só em 2020, estima-se que serão gastos cerca de US$ 19 bilhões em TI convencional. Em contrapartida, serão investidos US$ 8,3 bilhões em tecnologia digital.

Alguns pontos que devem receber investimentos são:

  • computação com uso de dados e redes de fornecimento;
  • entrega e distribuição de conteúdo;
  • novas infraestruturas de nuvem.

De acordo com a pesquisa, a falta de pessoas com habilidades específicas é uma das dificuldades que impedem a imposição de análises de analytics e inteligência artificial.

Nova lei das teles garantirá mais internet

O Sindicato Nacional das Empresas de Telefonia e de Serviço Móvel Celular e Pessoal (SindiTelebrasil) assegurou, em outubro do ano passado, que a nova lei das telecomunicações ampliará o acesso à internet no Brasil.

Veja também: Gol e American Airlines anunciam acordo para compartilhamento de voos

De acordo com o SindiTelebrasil, além de modernizar o setor de telecomunicações, a medida trará mais empregos e investimentos ao País. A entidade também informou que a legislação terá impactos positivos na economia.

“As alterações promovidas pelo Congresso Nacional e sancionadas pela Presidência da República vão garantir mais internet à população, mais localidades com telefonia móvel e banda larga, mais empregos e mais investimentos no País, com forte impacto no crescimento socioeconômico e na geração de renda”, informa o comunicado divulgado pelo sindicato.

De acordo com a entidade das teles, a legislação atende a demanda da população que busca estar conectada. Além disso, reduz a quantidade de recursos aplicados a serviços obsoletos.