Mercado fechado
  • BOVESPA

    121.880,82
    +1.174,91 (+0,97%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    49.219,26
    +389,95 (+0,80%)
     
  • PETROLEO CRU

    65,51
    +1,69 (+2,65%)
     
  • OURO

    1.844,00
    +20,00 (+1,10%)
     
  • BTC-USD

    47.663,66
    -2.434,23 (-4,86%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.398,33
    +39,77 (+2,93%)
     
  • S&P500

    4.173,85
    +61,35 (+1,49%)
     
  • DOW JONES

    34.382,13
    +360,68 (+1,06%)
     
  • FTSE

    7.043,61
    +80,28 (+1,15%)
     
  • HANG SENG

    28.027,57
    +308,90 (+1,11%)
     
  • NIKKEI

    28.084,47
    +636,46 (+2,32%)
     
  • NASDAQ

    13.398,00
    +297,75 (+2,27%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,4040
    -0,0085 (-0,13%)
     

Investimento imobiliário global despenca sob efeito da pandemia

Todd Gillespie
·2 minuto de leitura
Foto: Getty Images
Foto: Getty Images

O investimento imobiliário global caiu 33% no primeiro semestre diante do impacto da pandemia de coronavírus nas economias e acordos.

Baixe o app do Yahoo Mail em menos de 1 min e receba todos os seus emails em 1 só lugar

Assine agora a newsletter Yahoo em 3 Minutos

Siga o Yahoo Finanças no Google News

A região Ásia-Pacífico sofreu o maior impacto, com queda de 45% em relação ao mesmo período do ano anterior, já que foi a primeira atingida pelo surto, segundo relatório da corretora Savills. O investimento caiu 36% nas Américas e 19% na Europa, Oriente Médio e África.

Leia também

O investimento deve “permanecer bem abaixo dos níveis pré-pandemia durante o resto de 2020 enquanto investidores aguardam clareza no mercado”, disse Simon Hope, responsável por mercado global de capitais da Savills, em comunicado divulgado na segunda-feira. “No entanto, determinados setores devem ter desempenho superior à medida que investidores se concentram em ativos seguros, como logística, residencial e ciências da vida.”

A economia global foi abalada pela pandemia: o Fundo Monetário Internacional projeta retração de 4,9% neste ano. A economista-chefe do FMI, Gita Gopinath, disse que a perda cumulativa para a economia mundial neste ano e no próximo, como resultado da recessão, deve chegar a US$ 12,5 trilhões.

Ainda assim, a queda foi menos grave do que no início da última crise financeira no primeiro semestre de 2008, quando o investimento despencou 49% e continuou caindo até meados de 2009, disse no comunicado Sophie Chick, diretora da equipe de pesquisa mundial da Savills.

Com o setor de turismo paralisado há meses devido às quarentenas, investimentos em hotéis caíram 59% no primeiro semestre do ano, seguido por uma queda de 41% em imóveis de varejo, segundo o relatório da Savills. Imóveis industriais e residenciais tiveram melhores resultados.

Entre os poucos pontos positivos no relatório da Savills, houve aumento de 105% no investimento imobiliário residencial asiático, impulsionado pelo acordo da Blackstone para comprar um conjunto de apartamentos japoneses do Anbang Insurance por quase US$ 3 bilhões, segundo o relatório.

Siga o Yahoo Finanças no Instagram, Facebook, Twitter e YouTube e aproveite para se logar e deixar aqui abaixo o seu comentário.