Mercado fechará em 6 h 28 min
  • BOVESPA

    113.075,12
    -719,16 (-0,63%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    52.192,33
    0,00 (0,00%)
     
  • PETROLEO CRU

    71,77
    -0,84 (-1,16%)
     
  • OURO

    1.751,40
    -5,30 (-0,30%)
     
  • BTC-USD

    47.315,20
    -657,74 (-1,37%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.203,77
    -21,77 (-1,78%)
     
  • S&P500

    4.466,81
    -6,94 (-0,16%)
     
  • DOW JONES

    34.700,50
    -50,82 (-0,15%)
     
  • FTSE

    7.036,74
    +9,26 (+0,13%)
     
  • HANG SENG

    24.920,76
    +252,91 (+1,03%)
     
  • NIKKEI

    30.500,05
    +176,71 (+0,58%)
     
  • NASDAQ

    15.507,00
    -10,75 (-0,07%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,2446
    +0,0598 (+0,97%)
     

Investidores no Japão veem renúncia de Suga como positiva

·2 minuto de leitura

(Bloomberg) -- A sexta-feira foi de ganhos para os mercados acionários em Tóquio depois da surpreendente renúncia do primeiro-ministro do Japão, Yoshihide Suga. A expectativa de investidores é de que um novo líder dissipe a nuvem de incerteza que há meses paira sobre as bolsas japonesas.

Apesar dos altos índices de aprovação nas pesquisas quando assumiu o cargo de Shinzo Abe há um ano, Suga se tornou muito impopular entre a população japonesa. Embora o Japão tenha conseguido manter a pandemia sob controle no ano passado, Tóquio e muitas outras regiões estiveram em estado de emergência durante a maior parte de 2021, enquanto o país enfrentava seguidas ondas de Covid-19.

A baixa aprovação de Suga pesou sobre as ações japonesas, disse Hiroshi Namioka, estrategista-chefe da T&D Asset Management. Investidores e políticos do governo temiam as consequências se ele liderasse o partido em uma próxima eleição geral.

Pesquisas mostram que a maioria não aprova sua resposta à pandemia, que dominou o discurso político no Japão e o impediu de implementar outras políticas. Um ponto de inflexão veio no inverno, quando Suga foi claramente criticado pelo que foi visto como uma resposta tardia à crescente onda de casos Covid. Os índices acionários mostraram pouca variação em grande parte do ano, já que a campanha de vacinação do país e a reabertura econômica estão atrasadas em relação aos EUA e Europa, algo pelo qual Suga levou a culpa.

Investidores também esperam que o sucessor de Suga, seja quem for, gaste muito. O ex-ministro de Relações Exteriores, Fumio Kishida, que planeja concorrer a líder do partido no poder, prometeu gastar dezenas de trilhões de ienes para combater o coronavírus e também propôs a criação de uma agência de gerenciamento de crises de saúde para conduzir a resposta a doenças infecciosas.

More stories like this are available on bloomberg.com

Subscribe now to stay ahead with the most trusted business news source.

©2021 Bloomberg L.P.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos