Mercado fechará em 1 h 52 min
  • BOVESPA

    121.911,30
    +110,09 (+0,09%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    51.260,78
    +65,35 (+0,13%)
     
  • PETROLEO CRU

    68,97
    +0,82 (+1,20%)
     
  • OURO

    1.806,80
    -7,70 (-0,42%)
     
  • BTC-USD

    40.608,27
    +927,92 (+2,34%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.001,85
    +25,96 (+2,66%)
     
  • S&P500

    4.420,68
    +18,02 (+0,41%)
     
  • DOW JONES

    34.986,26
    +193,59 (+0,56%)
     
  • FTSE

    7.120,43
    -3,43 (-0,05%)
     
  • HANG SENG

    26.204,69
    -221,86 (-0,84%)
     
  • NIKKEI

    27.728,12
    +144,04 (+0,52%)
     
  • NASDAQ

    15.152,25
    +78,75 (+0,52%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,1660
    +0,0477 (+0,78%)
     

Investidores buscam refúgio com mudança no balanço de riscos

·3 minuto de leitura

(Bloomberg) -- O apetite global por risco começa a diminuir em meio à crescente tensão dos mercados.

O rali das commodities e expectativas de inflação em alta deram lugar esta semana à corrida por ativos vistos como seguros, como os títulos do Tesouro dos Estados Unidos e o iene japonês, enquanto partes do mundo da tecnologia estão em crise. Investidores mais uma vez questionam a força da recuperação global e analisam a ameaça de novas variantes do coronavírus e o possível aperto da política monetária de bancos centrais, em particular do Federal Reserve.

“O balanço de riscos é um pouco mais negativo devido ao alcance global contínuo da variante delta e à reação ao FOMC”, disse David Folkerts-Landau, economista do Deutsche Bank, em referência à sigla do Comitê Federal de Mercado Aberto do Fed em relatório na terça-feira. “Uma das maiores questões no curto prazo será até que ponto governos e cidadãos estão preparados para conviver com o vírus. Essa resposta terá implicações cruciais para a forma da recuperação e para o novo ‘estado estacionário’ para o qual estamos caminhando.”

Os rendimentos dos Treasuries de 10 anos despencaram na terça-feira, para o nível mais baixo desde fevereiro, depois que um indicador da atividade do setor de serviços dos EUA caiu mais do que o esperado, o que reforçou a preocupação sobre a força da recuperação econômica. Os futuros do petróleo tipo Brent, que atingiram o maior nível desde 2018 nesta semana após o colapso das negociações da Opep+ sobre o aumento da produção, reverteram a trajetória e devolveram os ganhos deste mês.

Com bancos centrais focados nos dados para guiar a política monetária, investidores analisam cada publicação econômica em busca de pistas para tomar decisões. Embora os dados de serviços dos EUA divulgados na terça-feira tenham mostrado carteira recorde de pedidos, operadores se concentraram no indicador mais fraco de emprego e na ligeira queda dos preços pagos, sugerindo que a aceleração das pressões de custo pode ter começado a esfriar.

A bolsas dos EUA interromperam uma sequência de sete sessões seguidas com fechamento em nível recorde, pressionadas por ações de energia e do setor financeiro, mais sensíveis aos ciclos econômicos. O iene japonês, tradicional porto seguro dos investidores, subiu para a maior cotação em duas semanas em relação ao dólar.

Operadores também estão preocupados com a propagação da variante delta do coronavírus, mesmo em países como Israel, com uma das campanhas de imunização mais eficazes do mundo. Muitos novos casos de Covid-19 têm sido registrados entre pessoas vacinadas, de acordo com o serviço de notícias Ynet, e um relatório mostrou que a vacina da Pfizer mostrou menor eficácia para evitar contágios, embora ofereça forte escudo contra casos graves.

Na China, ações de tecnologia sentem o impacto do maior escrutínio regulatório e investidores se preparam para uma nova era de supervisão mais rigorosa do governo de Pequim. O índice de ações de Internet do país caiu para o menor nível desde setembro.

E há sinais de preocupação com o ritmo de recuperação econômica da China. Um ex-funcionário do banco central do país disse que as autoridades deveriam cortar as taxas de juros no segundo semestre.

Ainda assim, a tensão em algumas partes do mercado financeiro ainda não levou a perdas mais amplas. Um indicador de ações globais é negociado perto do recorde de fechamento na sexta-feira, e os rendimentos de referência acumulam ganho superior a 40 pontos-base este ano.

More stories like this are available on bloomberg.com

Subscribe now to stay ahead with the most trusted business news source.

©2021 Bloomberg L.P.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos