Mercado fechará em 1 h 47 min
  • BOVESPA

    106.042,48
    -76,52 (-0,07%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    41.905,06
    +36,24 (+0,09%)
     
  • PETROLEO CRU

    42,17
    +0,43 (+1,03%)
     
  • OURO

    1.869,60
    +8,10 (+0,44%)
     
  • BTC-USD

    18.357,96
    -96,79 (-0,52%)
     
  • CMC Crypto 200

    362,95
    +1,52 (+0,42%)
     
  • S&P500

    3.560,27
    +2,73 (+0,08%)
     
  • DOW JONES

    29.420,73
    +157,25 (+0,54%)
     
  • FTSE

    6.351,45
    +17,10 (+0,27%)
     
  • HANG SENG

    26.451,54
    +94,54 (+0,36%)
     
  • NIKKEI

    25.527,37
    -106,93 (-0,42%)
     
  • NASDAQ

    11.908,00
    -79,25 (-0,66%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,3799
    +0,0727 (+1,15%)
     

Para fugir da crise, investidores apostam nas startups de saúde

Colaboradores Yahoo Finanças
·2 minuto de leitura
Máscara da Nanox que elimina 99,9% das partículas do novo coronavírus (Foto:Divulgação)
Máscara da Nanox que elimina 99,9% das partículas do novo coronavírus (Foto:Divulgação)

Por Artur Nicoceli

A crise do novo coronavírus ligou um sinal de alerta no mercado financeiro. Enquanto bolsas apresentaram diversos resultados negativos antes de uma recente recuperação, investidores procuraram formas de controlar perdas e, eventualmente até conseguir algum lucro.

Baixe o app do Yahoo Mail em menos de 1 min e receba todos os seus emails em 1 só lugar

Siga o Yahoo Finanças no Google News

Assine agora a newsletter Yahoo em 3 Minutos

A resposta, segundo fontes consultadas para a matéria, está em serviços que se tornaram ainda mais essenciais durante a pandemia, como medicina. Uma pesquisa da Associação Brasileira de Private Equity e Venture Capital (ABVCAP) mostrou que 89% dos gestores de fundos acreditam que startups de saúde devem sair fortalecidas até o final da pandemia.

Leia também

É o caso da Crescera Capital, por exemplo, que investe na Nanox, empresa especializada em nanotecnologia. Junto da USP, a startup criou máscaras de proteção com uma película invisível que matam 99,9% do novo Coronavírus. “Essa solução, comprovada cientificamente, fez com que a Nanox dobrassem o faturamento na pandemia”, conta Fernando Wagner, sócio da investidora. Ele afirma que estamos vivendo o boom das startups de saúde e que em breve teremos os primeiros unicórnios — empresa que recebe R$ 10 milhões em investimentos — na área.

Marcos Toledo, managing partner do Canary, outra investidora no mercado de capital de risco, concorda que a pandemia trouxe aspectos positivos para a área médica, principalmente com a digitalização do setor. Durante a crise, o fundo investiu em 14 startups, como a gestora de suprimento médicos Rapicare; a locadora de utensílios e ferramentas Boomerang; e Clarke Energia, que gerencia a conta de luz de pequenas e médias empresas.

“O Brasil é um ótimo país para se investir desde que se escolham gestores de VC experientes e que sejam capazes de alocar o capital nos melhores empreendimentos”, explica Andrea Minardi, professora sênior research fellow do INSPER. A especialista ainda enfatiza que o cenário de muita liquidez e juros baixos deve favorecer o surgimento novos fundos de capital de risco no mercado.

Siga o Yahoo Finanças no Instagram, Facebook, Twitter e YouTube