Mercado fechará em 6 h 57 min
  • BOVESPA

    121.800,79
    -3.874,21 (-3,08%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    50.868,32
    -766,28 (-1,48%)
     
  • PETROLEO CRU

    73,03
    -0,92 (-1,24%)
     
  • OURO

    1.812,10
    -5,10 (-0,28%)
     
  • BTC-USD

    39.332,76
    -2.211,15 (-5,32%)
     
  • CMC Crypto 200

    960,55
    +10,65 (+1,12%)
     
  • S&P500

    4.395,26
    -23,89 (-0,54%)
     
  • DOW JONES

    34.935,47
    -149,03 (-0,42%)
     
  • FTSE

    7.064,26
    +31,96 (+0,45%)
     
  • HANG SENG

    26.235,80
    +274,77 (+1,06%)
     
  • NIKKEI

    27.781,02
    +497,43 (+1,82%)
     
  • NASDAQ

    15.019,25
    +63,50 (+0,42%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,1136
    -0,0744 (-1,20%)
     

Investidores apostam em maior demanda por escritórios no Uruguai

·2 minuto de leitura

(Bloomberg) -- Um grupo com os maiores investidores imobiliários do Uruguai planeja levantar US$ 165 milhões para apostar na retomada da demanda por escritórios, com estrangeiros migrando para o país considerado a Suíça da América do Sul.

Os investidores, que incluem o arquiteto Ernesto Kimelman e o executivo do setor de construção Eduardo Campiglia, buscam vender títulos híbridos por meio de um fundo imobiliário, o Fideicomiso Financiero Platinum. Os recursos levantados com a venda serão usados na construção de duas torres de escritórios e de um edifício de 98 unidades que deverá abrigar residentes e recém-chegados ao país de 3,5 milhões de habitantes.

“Estamos no meio de uma região que infelizmente tem muitos problemas. Há problemas no Chile, na Argentina, no Peru. As coisas não vão bem no Brasil”, disse Kimelman em entrevista. “Com isso, provavelmente muitas empresas ou trabalhadores independentes veem o Uruguai como um lugar” para fazer negócio.

Com estabilidade econômica e política, o Uruguai persuadiu empresas como a produtora de produtos químicos BASF e a trading de petróleo Trafigura a abrirem escritórios no país. O governo também oferece incentivos fiscais generosos para atrair imigrantes qualificados, reativar o investimento e a economia em geral.

Kimelman espera que o país conquiste mais empresas estrangeiras no negócio de serviços globais, o que significaria mais demanda por escritórios e espaço residencial para imigrantes. O Uruguai exportou serviços globais como contabilidade, TI e consultoria por quase US$ 1,9 bilhão em 2018, segundo dados do governo. No mês passado, o Google comprou uma propriedade de 30 hectares perto de Montevidéu para um data center.

Os primeiros bilionários do país emergiram recentemente com a oferta pública inicial da plataforma de pagamento em nuvem Dlocal. A empresa - que permite que empresas como Amazon.com e Microsoft cobrem clientes em mercados emergentes - agora tem valor de mercado de cerca de US$ 14 bilhões.

No entanto, a pandemia está longe de terminar no Uruguai, e o país apenas recentemente cedeu sua liderança global em mortes per capita. O programa de vacinação já aplicou duas doses em mais de 42% da população.

More stories like this are available on bloomberg.com

Subscribe now to stay ahead with the most trusted business news source.

©2021 Bloomberg L.P.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos