Investidor deve vender papeis nesta 5ª na bolsa de NY

Depois de registrarem a maior alta da história para um primeiro pregão do ano, as bolsas norte-americanas ensaiam uma realização de lucros nesta quinta-feira. No pré-mercado, os índices futuros operam em ligeira queda, sinalizando que o pregão normal pode abrir também em baixa. Às 12h15 (horário de Brasília), o Dow Jones recuava 0,15%, o Nasdaq tinha queda de 0,05% e o S&P 500 cedia 0,13%.

Entre os indicadores da economia norte-americana, foi divulgado o relatório ADP sobre o mercado de trabalho de novembro, que mede os dados de emprego do setor privado, com números acima do esperado. Foram criados 215 mil postos, ante expectativa de 150 mil dos analistas de Wall Street. Já os pedidos de auxílio-desemprego subiram 10 mil na semana passada, abaixo dos 13 mil esperados por economistas. Após a divulgação dos números, os índices futuros reduziram a queda, mas continuaram operando no vermelho.

Na quarta-feira (02), o acordo para evitar o abismo fiscal animou as mesas de operação em Wall Street, mas os estrategistas avaliam que ainda há muito o que ser feito na economia dos Estados Unidos nos próximos dois meses, principalmente com relação a cortes de gastos governamentais, adiados por dois meses, e o aumento do teto da dívida pública, que precisa ser feito até fevereiro, pois o país já atingiu o limite de endividamento no último dia de 2012.

"O abismo fiscal foi evitado, mas a incerteza permanece", destaca o analista sênior do Danske Bank, Signe Roed-Frederiksen, em uma relatório a clientes. Para ele, em meio à forte polarização entre democratas e republicanos, a incerteza política vai persistir nos Estados Unidos pelo menos até março, quando muitas negociações precisarão ser feitas.

Nas notícias corporativas, o setor de varejo deve ter um pregão movimentado. A Gap pagou US$ 130 milhões para adquirir a butique de roupas de luxo para mulheres Intermix, com 30 lojas nos EUA e no Canadá e que vende roupas de nomes como Yves Saint Laurent. No pré-mercado, o papel subia 5,1%.

A Gap divulgou ainda crescimento de vendas de 5% em dezembro, no conceito mesmas lojas, acima do previsto por analistas (3,5%) e um programa de recompra de ações que pode chegar a US$ 1 bilhão.

A loja de departamentos Macy's também informou números de vendas, com alta de 4,1% no mês passado, mas abaixo do esperado. Em um comunicado, a rede culpou os efeitos do furacão Sandy, anunciou previsão de lucro menor para o quarto trimestre e informou ainda que vai fechar seis lojas neste primeiro semestre. O papel recuava 0,57% no pré-mercado.

Carregando...