Mercado fechado
  • BOVESPA

    125.052,78
    -1.093,88 (-0,87%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    50.268,45
    +27,94 (+0,06%)
     
  • PETROLEO CRU

    72,17
    +0,26 (+0,36%)
     
  • OURO

    1.802,10
    -3,30 (-0,18%)
     
  • BTC-USD

    34.358,23
    +524,88 (+1,55%)
     
  • CMC Crypto 200

    786,33
    -7,40 (-0,93%)
     
  • S&P500

    4.411,79
    +44,31 (+1,01%)
     
  • DOW JONES

    35.061,55
    +238,20 (+0,68%)
     
  • FTSE

    7.027,58
    +59,28 (+0,85%)
     
  • HANG SENG

    27.321,98
    -401,86 (-1,45%)
     
  • NIKKEI

    27.548,00
    +159,80 (+0,58%)
     
  • NASDAQ

    15.091,25
    +162,75 (+1,09%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,1216
    +0,0014 (+0,02%)
     

Invasão de ratos obriga evacuação de prisão na Austrália

·1 minuto de leitura
Um rato se alimenta em um celeiro em New South Wales, leste da Austrália, em 1º de junho de 2021

Uma invasão de ratos forçou as autoridades australianas a começar a evacuar centenas de prisioneiros de uma prisão em New South Wales nesta terça-feira (22), no objetivo de reparar os danos causados por esses roedores.

Os ratos roeram os painéis do teto e cabos do Centro Correcional de Wellington, localizado em uma área rural.

“A saúde, a segurança e o bem-estar dos funcionários e dos presos são a nossa prioridade número um, por isso é importante agir o mais rapidamente possível para realizar as obras de reparação”, informou Peter Severin, o comissário responsável pelo serviço correcional de New South Wales.

Até 420 presidiários e 200 funcionários serão transferidos para outras instalações antes do final de junho.

“Queremos fazer essas obras de uma só vez para deixarmos de ser vítimas desse flagelo”, explicou Kevin Corcoran, vice-comissário da administração penitenciária.

Há meses, o leste da Austrália sofre com uma infestação de ratos que destroem casas e comem plantações.

Esta é mais uma das várias catástrofes que assolaram os agricultores australianos, após anos de seca, meses de incêndios devastadores no final de 2019 e, posteriormente, inundações.

Os roedores começaram a aparecer em outubro, coincidindo com uma colheita excepcional após a pior seca já registrada.

al/ssy/hg/juf/alc/erl/am

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos