Mercado abrirá em 3 h 6 min

Internos da Fundação Casa criam aquecedor solar

Pixabay

Internos da Fundação Casa em Batatais, no interior de São Paulo, criaram um sistema de aquecimento que utiliza materiais reciclados para gerar energia solar. A ideia, que surgiu de um projeto durante as aulas de geografia e, de acordo com Rodrigo Matassa, orientador dos jovens, a ideia é fácil de ser executada e não exige grandes mudanças na estrutura de uma residência para funcionar. “Na minha cabeça, eu achava que não tinha capacidade de fazer um projeto desses. Percebi que a gente também é capaz de fazer coisas boas. Agora, quando eu sair, já penso em arrumar um emprego, terminar os meus estudos”, explica Marcelo, de 18 anos, à EPTV, emissora local.

Como funciona?

A água, que costuma sair da caixa direto para a torneira, passa por um cano de PVC que fica no telhado no formato de ziguezague. Os canos são pintados de preto e revestidos com garrafas plásticas, o que faz com que a água aqueça e não resfrie rapidamente. “Eu fiz algumas pesquisas na internet, encontrei alguns modelos, a gente fez uma compilação, eles gostaram da ideia e começaram a desenvolver. O importante é eles entenderem na prática o que estava sendo estudado em sala de aula”, explica o professor.

O projeto foi aperfeiçoado de acordo com as habilidades de cada um dos integrantes. “Não é porque o menino está apreendido, praticou um delito, que não pode ser um grande engenheiro. Nós podemos ter grandes talentos dentro da Fundação Casa. Todo mundo tem direito e merece uma chance de recuperação. A gente só precisa dar oportunidade”, finaliza.

O aquecedor solar chamou a atenção da prefeitura da cidade, que decidiu investir na ideia. O aquecedor solar construído pelos internos será instalado em um abrigo municipal que oferece apoio a crianças em situação de vulnerabilidade social. A expectativa é de que ele ajude a aquecer cinco chuveiros.