Mercado abrirá em 2 h 15 min
  • BOVESPA

    125.675,33
    -610,27 (-0,48%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    51.634,60
    +290,49 (+0,57%)
     
  • PETROLEO CRU

    73,34
    -0,28 (-0,38%)
     
  • OURO

    1.827,40
    -3,80 (-0,21%)
     
  • BTC-USD

    38.906,27
    -1.269,44 (-3,16%)
     
  • CMC Crypto 200

    924,63
    -5,73 (-0,62%)
     
  • S&P500

    4.419,15
    +18,51 (+0,42%)
     
  • DOW JONES

    35.084,53
    +153,60 (+0,44%)
     
  • FTSE

    7.015,91
    -62,51 (-0,88%)
     
  • HANG SENG

    25.961,03
    -354,29 (-1,35%)
     
  • NIKKEI

    27.283,59
    -498,83 (-1,80%)
     
  • NASDAQ

    14.879,00
    -158,75 (-1,06%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,0305
    -0,0100 (-0,17%)
     

Interior de SP enfrenta filas gigantes e até falta de profissionais para aplicar vacina contra a Covid

·4 minuto de leitura
***ARQUIVO***SÃO PAULO, SP, 08.04.2021 - Aplicação de dose de vacina contra a Covid-19. (Foto: Zanone Fraissat/Folhapress)
***ARQUIVO***SÃO PAULO, SP, 08.04.2021 - Aplicação de dose de vacina contra a Covid-19. (Foto: Zanone Fraissat/Folhapress)

RIBEIRÃO PRETO E SÃO JOSÉ DO RIO PRETO, SP (FOLHAPRESS) - As filas quilométricas de carros em alguns municípios em busca de vacina contra a Covid-19 se contrapõem à realidade de algumas cidades do interior de São Paulo, que enfrentam falta de doses dos imunizantes e até escassez de profissionais para aplicar as doses existentes.

Entre as queixas nos municípios paulistas está a abertura para agendamento para uma faixa etária considerada grande, como 50 a 59 anos, o que gerou longas filas para cadastramento em cidades pequenas e esgotou rapidamente as vagas onde os sistemas são informatizados.

A falta de imunizantes está afetando, por exemplo, o avanço da vacinação em Campinas, cidade mais populosa do interior, com 1,2 milhão de habitantes. Sem doses, ela suspendeu na segunda (21) o agendamento para a vacinação, apenas três horas após a liberação da agenda para pessoas com mais de 43 anos.

Segundo o município, em uma hora 11.779 agendamentos foram feitos, esgotando as 11.220 doses disponíveis para a faixa etária na data. O agendamento de novas pessoas foi condicionado à entrega de mais doses, o que ocorreu no fim da tarde desta terça (22), após chegarem 21.410 doses.

Em Sorocaba, pessoas com 50 anos ou mais, sem agendamento, se vacinaram contra a Covid-19 na última semana em locais que não eram destinados a elas, mas a profissionais da Educação, o que gerou a abertura de uma investigação da Corregedoria Geral do Município, segundo a prefeitura.

Quem também enfrenta problemas com as poucas doses é Rio Claro, que suspendeu a vacinação na segunda. A cidade retomou a imunização nesta terça, mas, segundo a prefeitura, as 1.452 doses recebidas do DRS (Departamento Regional de Saúde) de Piracicaba são capazes de suprir a necessidade de apenas um dia e não há previsão de quando mais doses serão entregues.

Em Ribeirão Preto, os problemas enfrentados incluem dificuldades no agendamento --pela falta de doses ou por oscilações do site para cadastramento-- e até a investigação de uma suposta vacinação tripla.

Moradores têm reclamado da falta de escalonamento para os agendamentos, o que fez com que boa parte dos mais de 50 mil habitantes com idades entre 50 e 59 anos não tenha conseguido se cadastrar para a vacinação.

A Secretaria da Educação também abriu investigação após receber denúncia de que um profissional da área teria recebido, no dia 16, uma terceira dose de vacina, o que é irregular.

A prefeitura informou, via assessoria, que foram disponibilizadas cerca de 42 mil doses em dois agendamentos para a faixa etária de 50 a 59 anos e que, nesta quarta (23), abrirá para a população de 43 a 59 anos. Sobre os sistemas informatizados, diz ter aumentado a quantidade de servidores de 4 para 20.

Já em Cabreúva, até o fim de semana cerca de 70% das 20 mil doses recebidas ainda não haviam sido aplicadas devido à falta de profissionais.

A prefeitura abriu edital de emergência para contratar enfermeiros e técnicos terceirizados e admitiu sete profissionais. A chegada fez a vacinação avançar -em dois dias, 9.000 moradores foram imunizados.

"Ainda temos mais dez vagas em aberto. Esperamos que com a contratação dessas pessoas a gente consiga aplicar todas as doses e zerar a fila da vacinação na cidade", disse Janaína Dias, secretária-adjunta de Saúde.

Até a tarde desta terça, Cabreúva ainda tinha 5.000 doses para serem aplicadas em moradores de 45 a 49 anos.

Na contramão, Ourinhos suspendeu a vacinação devido à falta de imunizantes. Em comunicado na segunda, a Secretaria da Saúde informou que as doses haviam se esgotado e que o município aguarda novas remessas --sem prazo.

Em Santo Antônio do Pinhal, cidade de 6.827 habitantes no Vale do Paraíba, uma fila enorme se formou na última quinta (17) por pessoas de 50 a 59 anos em busca de vacina.

Mas só havia 70 doses, o que gerou revolta das pessoas e fez com que a administração alterasse a forma de convocação da população.

Segundo o Mutirão, coletivo que acompanha o dia a dia da gestão municipal, o episódio foi mais um envolvendo a vacinação. O grupo alega que a população cresceu na pandemia, já que o município passou a ser usado como refúgio de moradores da região metropolitana da capital, e que houve vacinação de pessoas de outras cidades.

A reportagem não conseguiu contato com a secretária da Saúde nesta terça. Funcionários da pasta disseram que a cidade, assim como outras, estão enfrentando desfalque de doses e que, após o tumulto da última semana, em vez de abrir a imunização para a faixa de 50 a 59 anos, agora estão sendo chamados moradores de 58 e 59. A mudança, segundo os servidores, ocorreu a pedido da população.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos