Mercado fechado
  • BOVESPA

    100.763,60
    +2.091,34 (+2,12%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    48.294,83
    +553,33 (+1,16%)
     
  • PETROLEO CRU

    110,06
    +0,49 (+0,45%)
     
  • OURO

    1.823,30
    -1,50 (-0,08%)
     
  • BTC-USD

    20.829,75
    -334,79 (-1,58%)
     
  • CMC Crypto 200

    455,80
    -6,00 (-1,30%)
     
  • S&P500

    3.900,11
    -11,63 (-0,30%)
     
  • DOW JONES

    31.438,26
    -62,42 (-0,20%)
     
  • FTSE

    7.258,32
    +49,51 (+0,69%)
     
  • HANG SENG

    22.229,52
    +510,46 (+2,35%)
     
  • NIKKEI

    26.871,27
    +379,30 (+1,43%)
     
  • NASDAQ

    12.064,00
    +23,50 (+0,20%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    5,5281
    -0,0243 (-0,44%)
     

Interface háptica deixa usuários de realidade virtual "sentirem na pele"

Pesquisadores das Universidades Northwestern, nos Estados Unidos, e Sungkyunkwan, na Coreia do Sul, desenvolveram uma nova interface tátil capaz de replicar mecanicamente as sensações emitidas por dispositivos de realidade virtual (RV) na pele humana.

Segundo os cientistas, o equipamento possui um sistema háptico sem fio que também pode ser usado para adicionar sentidos táteis às experiências de realidade aumentada (AR) e realidade estendida (XR), permitindo que o usuário tenha percepções mais convincentes em ambientes virtuais.

“Nossa motivação é desenvolver tecnologias viáveis que possam adicionar experiências táteis de corpo inteiro a ambientes RV/AR/XR, como um complemento importante para dispositivos de áudio e vídeo”, explica o professor de física e química John A. Rogers, autor principal do estudo.

Interface háptica

A interface desenvolvida pelos pesquisadores é baseada em matrizes de atuadores vibro-hápticos capazes de transferir sensações em grandes áreas da pele. Esses pequenos motores táteis podem ser aplicados em unidades separadas ou como um conjunto coordenado.

Sensor háptico maleável pode ser aplicado em diferentes partes do corpo (Imagem: Reprodução/Northwestern University)
Sensor háptico maleável pode ser aplicado em diferentes partes do corpo (Imagem: Reprodução/Northwestern University)

O dispositivo consegue reproduzir um feedback tátil real e vibrações constantes em densidades específicas, que podem ativar os receptores hápticos naturais da pele em tempo real em praticamente todas as regiões do corpo humano, exceto nas mãos e no rosto.

“Nosso sistema fino e flexível incorpora conjuntos controlados de forma independente com pequenos atuadores vibro-táteis que criam padrões rápidos de sensação espaço-temporal na pele. Além disso, o dispositivo pode ser comandado por meio de uma interface integrada ao sistema de RV ou com uma tela sensível ao toque”, acrescenta Rogers.

À flor da pele

Durante os testes realizados em laboratório, os pesquisadores descobriram que a nova interface háptica pode ser usada para traduzir faixas musicais em padrões táteis, além de potencializar o sentido do toque em próteses robóticas que emulam o sistema sensorial humano.

Matrizes viro-hápticas espalhadas por toda a extensão do dispositivo (Imagem: Reprodução/Northwestern University)
Matrizes viro-hápticas espalhadas por toda a extensão do dispositivo (Imagem: Reprodução/Northwestern University)

Os cientistas acreditam que versões mais avançadas desse dispositivo possam criar experiências totalmente imersivas em ambientes virtuais, permitindo que usuários com óculos RV “sintam”, por exemplo, o vento soprando em sua pele ou tenham a sensação real de estar dirigindo um veículo ao ar livre.

“O toque é um dos meios mais poderosos para nos comunicarmos uns com os outros, representando nosso único modo de interação física com o mundo exterior. No futuro, queremos adicionar mecanismos para aquecer e resfriar a pele, complementando o leque de sensações táteis”, encerra o professor John A. Rogers.

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech:

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos