Intenção de consumo das famílias em SP cai em outubro

O indicador de Intenção de Consumo das Famílias (ICF) na cidade de São Paulo, produzido mensalmente pela Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Estado de São Paulo (FecomercioSP), apresentou leve queda, de 0,2%, em outubro comparado a setembro. O ICF terminou o mês em 139,8 pontos, ante 140,1 pontos do mês anterior. Comparado ao mesmo mês do ano passado (135 pontos), houve aumento de 3,4%. O indicador varia em uma escala de 0 a 200 pontos e denota otimismo quando acima dos 100.

Em nota oficial, a assessoria técnica da FecomercioSP atribuiu a queda no ICF a uma "elevação dos preços acima do esperado". "(Isso) produz um efeito negativo sobre o poder de compra e as famílias gastam mais para manter o consumo de produtos básicos de suas cestas", avalia a nota.

Entre os itens pesquisados que mais influenciaram a queda estão a Perspectiva Profissional, com baixa de 1,8%, e Renda Atual, com recuo de 1,5%. O item Emprego Atual teve leve alta de 0,4%. A área técnica da entidade atribui essa alta à "continuidade na geração de emprego associada à criação de cargos temporários", o que "mantém elevada a satisfação das famílias no atual momento".

O item Momento para Duráveis registrou alta de 3% em outubro comparado a setembro, atingindo 146,4 pontos. Já o item Acesso a Crédito, apesar de ter leve queda de 0,5%, terminou como um dos mais elevados do indicador, com 154,9 pontos em outubro.

Carregando...