Mercado fechará em 4 h 21 min
  • BOVESPA

    111.585,05
    -2.209,23 (-1,94%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    51.764,17
    -428,16 (-0,82%)
     
  • PETROLEO CRU

    71,71
    -0,90 (-1,24%)
     
  • OURO

    1.753,40
    -3,30 (-0,19%)
     
  • BTC-USD

    47.495,56
    -518,93 (-1,08%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.205,09
    -20,44 (-1,67%)
     
  • S&P500

    4.439,33
    -34,42 (-0,77%)
     
  • DOW JONES

    34.573,73
    -177,59 (-0,51%)
     
  • FTSE

    6.955,82
    -71,66 (-1,02%)
     
  • HANG SENG

    24.920,76
    +252,91 (+1,03%)
     
  • NIKKEI

    30.500,05
    +176,71 (+0,58%)
     
  • NASDAQ

    15.530,00
    +12,25 (+0,08%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,2233
    +0,0385 (+0,62%)
     

Intel vai lançar serviço de táxis autônomos na Alemanha em 2022

·1 minuto de leitura

A Intel segue seus planos de expansão no promissor mercado de carros autônomos. A gigante da tecnologia, por meio de sua subsidiária Mobileye, fechou um acordo com a empresa de aluguel de carros Sixt para lançar um serviço de táxis autônomos em Munique, na Alemanha, uma das cidades que estão mais avançadas nas regulamentações para que esse tipo de veículo funcione.

O anúncio dessa parceria foi feito durante o evento de mobilidade IAA, que está acontecendo justamente em Munique. O acordo também prevê a participação do aplicativo de rastreamento de tráfego e transporte público Moovit, que também foi adquirido pela Intel recentemente. Com ele, será possível agendar as corridas e ver onde que os carros estão posicionados, como já acontece com os ônibus e metrô cadastrados no app.

Para transportar as pessoas, serão utilizados os veículos autônomos da MoovitAV e da Sixt equipados com o sistema de condução da Mobileye, o Mobileye Drive. Esse pacote é composto por um sistema de computação e subsistemas de detecção equipados com câmeras, radares e os sensores LiDAR. Além disso, o mapeamento é feito pela tecnologia REM, que coleta dados de veículos equipados com esse recurso para construir mapas de alta definição.

Segundo a Intel, o padrão de produção desses carros será elevado e promete atender a uma grande quantidade de passageiros, mesmo com o serviço não sendo liberado de modo massificado e comercial. Isso acontece porque as empresas ainda precisam regulamentar o serviço oficialmente, com testes exaustivos a partir do início de 2022. Se tudo correr bem, a ideia é expandir para o público em 2025.

(Imagem: Divulgação/Intel)
(Imagem: Divulgação/Intel)

Segundo a Intel, a participação no serviço de táxi autônomo será restrita a alguns convidados e em ambientes controlados revelados posteriormente.

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech:

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos