Mercado abrirá em 2 horas 1 minuto
  • BOVESPA

    106.858,87
    +1.789,18 (+1,70%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    50.605,56
    +8,27 (+0,02%)
     
  • PETROLEO CRU

    71,21
    +1,72 (+2,48%)
     
  • OURO

    1.780,40
    +0,90 (+0,05%)
     
  • BTC-USD

    51.262,88
    +3.772,02 (+7,94%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.325,82
    +65,66 (+5,21%)
     
  • S&P500

    4.591,67
    +53,24 (+1,17%)
     
  • DOW JONES

    35.227,03
    +646,95 (+1,87%)
     
  • FTSE

    7.311,82
    +79,54 (+1,10%)
     
  • HANG SENG

    23.983,66
    +634,28 (+2,72%)
     
  • NIKKEI

    28.455,60
    +528,23 (+1,89%)
     
  • NASDAQ

    16.112,75
    +270,00 (+1,70%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,4259
    +0,0023 (+0,04%)
     

Intel e Samsung estariam competindo por acordo para fabricar chips da Apple

·3 min de leitura

Com um plano de transição de dois anos, a Apple anunciou no ano passado que passaria a empregar chips proprietários em todos os modelos da família Mac. A estreia da linha aconteceu com o lançamento do M1, poderoso o suficiente para abalar a concorrência, e sua expansão ocorreu nesta semana, com a chegada do M1 Pro e M1 Max, que prometem entregar altíssimo desempenho com eficiência inigualável.

A nova estratégia afetou diretamente a Intel, antiga fornecedora de processadores da gigante de Cupertino, tendo como resposta propagandas exaltando o Windows e as soluções da família Core. No entanto, um novo rumor sugere que a empresa tem planos ambiciosos para reconquistar a parceria com a Apple, mesmo que isso signifique deixar de lado as próprias CPUs.

Intel e Samsung lutam pela fabricação dos Apple Silicon

Segundo fontes do portal DigiTimes, que costuma ter informações precisas da indústria, apesar do marketing agressivo, a Intel estaria buscando conquistar pedidos de fabricação de alguns dos modelos de chips da Apple. Ainda que não seja exatamente uma estreante no ramo de produção de componentes, contando com fundições próprias pelo mundo, a empresa abriu suas fábricas para concorrentes apenas neste ano, e já fechou acordos com Amazon e Qualcomm.

Intel e Samsung estaria competindo para conquistar a fabricação dos chipss Apple Silicon, mas a responsabilidade deve se manter com a TSMC, ao menos por enquanto (Imagem: Divulgação/Intel)
Intel e Samsung estaria competindo para conquistar a fabricação dos chipss Apple Silicon, mas a responsabilidade deve se manter com a TSMC, ao menos por enquanto (Imagem: Divulgação/Intel)

Os relatos sugerem que a Samsung também estaria tentando atender à gigante de Cupertino, competindo com a Intel pela atenção da Apple, que por sua vez busca diversificar sua cadeia de fornecimento. As informações indicam que a dona dos iPhones contatou fabricantes chineses, bem como uma fornecedora taiwanesa de substratos para os novos chips M1.

Ainda assim, as fontes acreditam que a fabricação da linha Apple Silicon, especialmente dos recentes M1 Pro e M1 Max, deve ser mantida sob a tutela da TSMC, ao menos por enquanto. É difícil dizer se a Apple chegaria a fechar acordos com Intel e Samsung eventualmente, quando consideramos que a gigante chegou a apontar as rivais como "lentas e inflexíveis" anos atrás, mas as possibilidades não devem ser descartadas.

Modelos mais recentes ameaçam a Intel

Desenvolvido com o novo MacBook Pro em mente, o M1 Max balançou ainda mais a concorrência ao prometer entregar desempenho de laptops gamer de alta performance com maior eficiência. Segundo testes da Apple, comparados com um MSI GE76 Raider equipado com CPU Intel Core i9 11980HK e GPU Nvidia GeForce RTX 3080 de 165 W, sua solução proprietária entrega o mesmo poder de fogo, mas consumindo cerca de 100 W a menos.

O M1 Max agita novamente o mercado e os concorrentes da Apple, ao prometer desempenho de laptop gamer entusiasta com eficiência significativamente maior (Imagem: Divulgação/Apple)
O M1 Max agita novamente o mercado e os concorrentes da Apple, ao prometer desempenho de laptop gamer entusiasta com eficiência significativamente maior (Imagem: Divulgação/Apple)

Curiosamente, dias antes do anúncio do novo Apple Silicon, o CEO da Intel Pat Gelsinger mostrou interesse em recuperar a gigante de Cupertino para a lista de clientes. O executivo afirmou que a rival "fez um bom trabalho" com o M1, mas que pretendia desenvolver uma solução ainda mais poderosa para atrair a Apple novamente.

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech:

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos