Mercado fechado

Intel deve cortar preços de suas novas CPUs para combater a AMD, aponta rumor

Felipe Ribeiro

As CPUs AMD Ryzen balançaram o mercado com sua eficiência e custo-benefício, o que fez com que a Intel coçasse a cabeça para pensar no que fazer para barrar seu avanço. Como todos sabem, a empresa deve lançar em breve as novas CPUs Comet Lake. Um rumor, porém, sugere que a Intel deve praticar uma outra política de preços para os novos componentes, tornando-os mais competitivos.

De acordo com o DigiTimes, a fabricante de semicondutores pretende reduzir os preços dos processadores para PC no segundo semestre de 2020 a fim de defender sua posição no mercado contra uma AMD que não para de crescer. A fonte dessa informação, de acordo com o DigiTimes, são "várias fabricantes de PCs". A aposta é que a Intel esteja elaborando um plano fragmentado de reduções: primeiro, com os cortes de preços implementados para fabricantes de hardware e parceiros que usam processadores Intel em seus sistemas e, posteriormente, para os consumidores,

A previsão de lançamento dos novos Comet Lake, no entanto, é abril ou maio de 2020, e não o segundo semestre como sugere a matéria do DigiTimes.

Os cortes fazem sentido...

Não seria a primeira vez que a Intel reduziria o preço dos seus processadores de mesa topo de linha — tampouco nos servidores. Logo, a linha Comet Lake seria terreno fértil para uma atitude como essa se pensarmos em volume de vendas, ainda mais com os Ryzen nadando de braçada.

Subsidiar e abrir a carteira também é uma estratégia que a Intel já adotou em outros tempos, sobretudo para combater a AMD. Em outubro de 2019 surgiram boatos de que a fabricante teria um orçamento de US$ 3 bilhões para investir nos processadores Core e Xeon. O slide que divulgava essas informações foi supostamente obtido de uma reunião de vendas e revelou que uma das principais vantagens da empresa era "potência financeira".

...mas podem ter outros efeitos

Apesar de um cenário de corte de preços aumentar a competitividade da empresa, nem tudo pode sair tão bem assim. Para começar, os problemas contínuos de produção e fornecimento de CPU da Intel são bem conhecidos e a falta de suprimento dificilmente se encaixa no plano de redução de preços. Os consumidores também não são a única consideração da Intel: a gigante tem acionistas e deve mantê-los satisfeitos. Será que gastar pilhas de dinheiro e cortar preços vai agradá-los?

Outra questão importante parece ser a eficiência das novas CPUs. Alguns rumores apontam que a Comet Lake-S, que é o principal processador dessa linha, está com problemas de consumo de energia e aquecimento — embora, até aqui, isso não passe de rumor.

Os processadores Comet Lake deveriam ter sido mostrados durante a CES 2020, mas não deram as caras, o que pode corroborar com os boatos de desempenho.

Vamos levar tudo em banho-maria e aguardar para ver o que a Intel está preparando.

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech: