Mercado fechado
  • BOVESPA

    105.069,69
    +603,45 (+0,58%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    50.597,29
    -330,09 (-0,65%)
     
  • PETROLEO CRU

    66,22
    -0,28 (-0,42%)
     
  • OURO

    1.782,10
    +21,40 (+1,22%)
     
  • BTC-USD

    49.278,92
    -5.092,34 (-9,37%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.367,14
    -74,62 (-5,18%)
     
  • S&P500

    4.538,43
    -38,67 (-0,84%)
     
  • DOW JONES

    34.580,08
    -59,71 (-0,17%)
     
  • FTSE

    7.122,32
    -6,89 (-0,10%)
     
  • HANG SENG

    23.766,69
    -22,24 (-0,09%)
     
  • NIKKEI

    28.029,57
    +276,20 (+1,00%)
     
  • NASDAQ

    15.687,50
    -301,00 (-1,88%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,3953
    +0,0151 (+0,24%)
     

Intel core i7 12700H volta a vazar com 35% mais desempenho que o Ryzen 9 5980HX

·4 min de leitura

A aposta da Intel em uma arquitetura híbrida com o lançamento da 12ª geração Alder Lake mostrou ser uma boa ideia, especialmente em tarefas que tiram melhor proveito de processamento multi-core. Ainda que o impacto seja menor no uso cotidiano e em games, ao menos por enquanto, a empresa também conseguiu entregar um ganho respeitável no processamento single-core, mais apropriado para essas cargas de trabalho, com as arquiteturas redesenhadas dos novos núcleos.

Diante disso, a expectativa agora paira sobre a chegada dos processadores híbridos em notebooks, que devem sofrer maior impacto com a presença de núcleos de baixo consumo, especialmente na bateria. Um dos possíveis modelos de maior importância da linha mobile, o Core i7 12700H protagonizou o mais recente vazamento dos chips para notebooks, mostrando avanços modestos.

Agora, em um novo resultado encontrado pelo site WCCFTech no banco de dados do Geekbench, equipado em um laptop da Gigabyte, a solução reforça que os aparelhos portáteis devem realmente ser os maiores beneficiados pela arquitetura híbrida.

Core i7 12700H vaza com 35% mais desempenho que a atual geração

O novo Core i7 mobile foi encontrado equipado em um laptop da Gigabyte, o AERO 5 XE. Como já se sabe, o processador traz 14 núcleos e 20 threads, sendo 6 P-Cores de alto desempenho e 8 E-Cores de baixo consumo. Ao menos nessa máquina, que ainda pode estar em um estágio intermediário de desenvolvimento, o chip conta com clock base de 2,7 GHz e boost de 4,6 GHz, além de 24 MB de cache L3.

Equipado em um Gigabyte AERO 5 XE, o Core i7 12700H foi encontrado no Geekbench com excelentes resultados em multi-core (Imagem: Reprodução/WCCFTech)
Equipado em um Gigabyte AERO 5 XE, o Core i7 12700H foi encontrado no Geekbench com excelentes resultados em multi-core (Imagem: Reprodução/WCCFTech)

Um ponto curioso é que a solução está acompanhada de 16 GB de RAM DDR4 com 2.660 MT/s de velocidade, número bastante baixo que deve ser um dos responsáveis pelas pontuações observadas: 1.340 pontos em single-core, e 11.138 pontos em multi-core. O desempenho com uma única thread mostra ser mais baixo que o esperado, inferior ao da 11ª geração Tiger Lake-H, possivelmente como reflexo do conjunto lento de RAM.

Apesar disso, os resultados em multi-core surpreendem — o i7 12700H supera na ordem de 20% o Core i9 11980HK, CPU entusiasta da geração anterior, e é nada menos que 35% mais potente que o Ryzen 9 5980HX, solução entusiasta da rival AMD.

O chip é até 35% mais potente que o Ryzen 9 5980HX, e marca um salto impressionante de 105% em apenas duas gerações (Imagem: WCCFTech)
O chip é até 35% mais potente que o Ryzen 9 5980HX, e marca um salto impressionante de 105% em apenas duas gerações (Imagem: WCCFTech)

Mais impressionante é a comparação com o processador equivalente da 10ª geração Comet Lake-H, o Core i7 10750H — o representante da família Alder Lake é 105% superior, o que significa que a Intel foi capaz de dobrar o desempenho das CPUs para notebooks em apenas duas gerações. Mesmo o fraco resultado em single-core representa uma evolução marcante de 20%.

Vale reforçar que as memórias lentas podem ter limitado a capacidade máxima do processador, que por sua vez ainda deve estar em fase de testes. É provável que os resultados sejam mais encorpados e estáveis no modelo que chegará aos consumidores.

Chip já foi encontrado em notebooks da HP

Esse não é o único vazamento recente a mostrar detalhes do novo Core i7 mobile. O chip foi encontrado no início desta semana em outro registro do Geekbench, alimentando um laptop HP Omen, trazendo as mesmas especificações, com exceção dos clocks. O modelo visto atingia 2,45 GHz de clock base e 4,2 GHz de clock boost, podendo se tratar de uma versão de testes mais antiga, ou mesmo de um modelo de consumo reduzido.

O Intel Core i7 12700H e o restante da linha Alder Lake-P para notebooks deve estrear em janeiro, durante a CES 2022 (Imagem: Divulgação/Intel)
O Intel Core i7 12700H e o restante da linha Alder Lake-P para notebooks deve estrear em janeiro, durante a CES 2022 (Imagem: Divulgação/Intel)

Na ocasião, o componente entregou performance significativamente inferior ao Ryzen 9 5980HX, o que reforça o ponto de que o desempenho ainda deve ser aprimorado de maneira substancial até seu lançamento. Segundo os rumores, o Core i7 12700H, junto ao restante da família Alder Lake-P para notebooks, está previsto para chegar ao mercado já no início de 2022, possivelmente durante a CES 2022, em janeiro.

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech:

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos