Mercado fechado
  • BOVESPA

    125.052,78
    -1.094,22 (-0,87%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    50.268,45
    +27,95 (+0,06%)
     
  • PETROLEO CRU

    72,17
    +0,26 (+0,36%)
     
  • OURO

    1.802,10
    -3,30 (-0,18%)
     
  • BTC-USD

    34.391,23
    +69,55 (+0,20%)
     
  • CMC Crypto 200

    786,33
    -7,40 (-0,93%)
     
  • S&P500

    4.411,79
    +44,31 (+1,01%)
     
  • DOW JONES

    35.061,55
    +238,15 (+0,68%)
     
  • FTSE

    7.027,58
    +59,28 (+0,85%)
     
  • HANG SENG

    27.321,98
    -401,82 (-1,45%)
     
  • NIKKEI

    27.548,00
    +159,80 (+0,58%)
     
  • NASDAQ

    15.091,25
    +162,75 (+1,09%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,1216
    +0,0014 (+0,02%)
     

Intel aposenta processadores híbridos Lakefield e 10ª geração para ultrabooks

·3 minuto de leitura

Com a 11ª geração Tiger Lake assumindo o posto de principais soluções para notebooks Intel, e a 12ª geração Alder Lake prestes a ser revelada, a fabricante anunciou nesta quarta-feira (7) que descontinuará as família Lakefield de CPUs híbridas e a 10ª geração de processadores Comet Lake-U e Ice Lake-U, ambas focadas no mercado de ultrabooks.

Lakefield, Comet Lake e Ice Lake saem de linha

A documentação divulgada revela que as famílias Lakefield (Core i3 L13G4 e Core i5 L16G7), Comet Lake-U (Core i3 10110U a Core i7 10810U) e Ice Lake-U (Core i3 1005G1 a Core i7 1065G7) sairão de linha nos próximos meses. Pedidos serão aceitos até abril de 2022, no entanto, portanto é possível que novos produtos ainda sejam lançados com os componentes.

Apesar disso, o processo de descontinuidade foi iniciado já nesta terça-feira (6), com a fabricação sendo realizada agora apenas sob encomenda. O fim da produção da 10ª geração não chega a ser uma surpresa, considerando a superioridade da 11ª geração em disponibilidade e desempenho, mas a aposentadoria da linha Lakefield é inesperada — a família foi a primeira aposta híbrida da fabricante, e trazia tecnologias inéditas como a Foveros, de empilhamento de componentes.

Ainda assim, há alguns possíveis motivos para o encerramento precoce da série, incluindo o próprio lançamento da 12ª geração Alder Lake, que deve levar a arquitetura híbrida da Intel a um novo nível de performance.

Chips híbridos estrearam com o Galaxy Book S

Oficializada em junho de 2020, a família Intel Lakefield se destacou por ser a primeira com arquitetura híbrida da empresa, isto é, similar aos chips ARM, combinando núcleos de alto desempenho com núcleos de baixo consumo. Composta pelo Core i3 L13G4 e Core i5 L16G7, a linha trazia cinco núcleos — um Sunny Cove de alto desempenho, mesmo utilizado nos chips Ice Lake, e quatro Tremont de baixo consumo.

Primeiro laptop tradicional com chips Intel Lakefield, o Galaxy Book S se destacou pela espessura, mas decepcionou em desempenho (Imagem: Divulgação/Samsung)
Primeiro laptop tradicional com chips Intel Lakefield, o Galaxy Book S se destacou pela espessura, mas decepcionou em desempenho (Imagem: Divulgação/Samsung)

A proposta chamou a atenção e se mostrou interessante para quem busca por mais bateria e uso em tarefas simples, mas entregou baixo desempenho, especialmente pelo despreparo do Windows em gerenciar os núcleos. Os primeiros e até o momento únicos laptops a adotarem os chips Lakefield foram o Galaxy Book S, disponível no Brasil, e o Lenovo ThinkPad X1 Fold, primeiro laptop com tela dobrável a ser comercializado, ambos vendidos a preços astronômicos.

Primeiro notebook com tela dobrável a ser comercializado, o Lenovo ThinkPad X1 Fold chegou com Core i5 L16G7 e preço astronômico, na casa dos US$ 2.500 (Imagem: Divulgação/Lenovo)
Primeiro notebook com tela dobrável a ser comercializado, o Lenovo ThinkPad X1 Fold chegou com Core i5 L16G7 e preço astronômico, na casa dos US$ 2.500 (Imagem: Divulgação/Lenovo)

Agora fora de linha, a família deve ser sucedida pela 12ª geração Alder Lake, com melhorias substanciais em todos os aspectos. Além dos novos núcleos Golden Cove, que evoluem os já potentes núcleos Willow Cove da 11ª geração, e Gracemont fabricados na litografia de 10 nm Enhanced SuperFin (ESF), a próxima linha de processadores Intel contará com novas GPUs e suporte a memórias DDR5, além de ter o apoio do Windows 11, agora preparado para chips híbridos.

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech:

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos