Mercado fechado
  • BOVESPA

    128.405,35
    +348,13 (+0,27%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    50.319,57
    +116,77 (+0,23%)
     
  • PETROLEO CRU

    71,50
    +0,46 (+0,65%)
     
  • OURO

    1.763,90
    -10,90 (-0,61%)
     
  • BTC-USD

    34.545,88
    -1.413,79 (-3,93%)
     
  • CMC Crypto 200

    888,52
    -51,42 (-5,47%)
     
  • S&P500

    4.166,45
    -55,41 (-1,31%)
     
  • DOW JONES

    33.290,08
    -533,37 (-1,58%)
     
  • FTSE

    7.017,47
    -135,96 (-1,90%)
     
  • HANG SENG

    28.801,27
    +242,68 (+0,85%)
     
  • NIKKEI

    28.964,08
    -54,25 (-0,19%)
     
  • NASDAQ

    14.103,00
    -62,50 (-0,44%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,0361
    +0,0736 (+1,23%)
     

Integridade dos arquivos digitais com blockchain é muito maior, diz diretor de Arquivo

·3 minuto de leitura
Grupo de pessoas utilizando a rede blockchain
Grupo de pessoas utilizando a rede blockchain

Segundo um gestor de dados do Arquivo Nacional do Reino Unido, a integridade dos arquivos digitais com uso da blockchain é muito maior. John Sheridan participou da 5.ª Semana Nacional de Arquivos, evento organizado pelo Arquivo Nacional, órgão público ligado ao Ministério de Justiça e Segurança Pública (MJ).

Iniciada na última segunda-feira (7), o evento está reunido pelo segundo ano consecutivo em formato digital. Vale o destaque que na próxima quarta (9), o Dia Internacional dos Arquivos marca uma importante data para este setor.

O tema da edição 2021 é “Emponderando Arquivos”, buscando atrair especialistas em diversos debates, que irão até a próxima sexta (11). Além de lives entre os participantes, seminários, cursos, exposições, entre outros, fazem parte do evento.

Reunindo 230 instituições de memória, um aumento de 31% da edição anterior, o MJ destacou que o evento é um recorde nesta edição. De acordo com a diretora-geral do Arquivo Naciona, Neide de Sordi, os temas do evento priorizam o acesso à informação.

“Esses temas priorizados pelo Conselho são princípios de Governo Aberto, que estão associados ao acesso à informação. Empoderar arquivos é colocá-los no centro dessas questões”, disse Neide

Integridade dos arquivos digitais com a tecnologia blockchain é muito maior, aponta diretor de Arquivo Nacional do Reino Unido

O uso da blockchain começou com as criptomoedas, mas logo se expandiu para outras funcionalidades. Essa é a visão de John Sheridan, diretor digital do Arquivo Nacional do Reino Unido (The National Archives – TNA UK), que abriu a 5.ª Semana Nacional de Arquivos no Brasil.

De acordo com John, os governos teriam o compromisso de preservar a integridade de documentos. Contudo, com a digitalização dos documentos, o processo se torna cada vez mais um desafio a ser cumprido.

Para o diretor, o ambiente digital permite infinitas possibilidades de adulteração e replicação de dados, como exemplo principal as chamadas Deep Fakes. Dessa forma, o número de replicações falsas de conteúdo teria crescido assustadoramente, no mundo todo.

Para Sheridan, segundo o MJ, o uso do ““blockchain” poderia viabilizar o rastreamento do envio e recebimento das informações, gerando uma “impressão digital” capaz de demonstrar, com o apoio de recursos de Inteligência Artificial, o conteúdo imutável dos documentos digitais“.

Com alguns testes que foram realizados por uma ferramenta do Arquivo Nacional do Reino Unico, que também utiliza a inteligência artificial, foi possível detectar, com 95% de precisão, a adulteração de poucos segundos em um vídeo de várias horas.

Projeto Archangel teria intenção de garantir proveniência dos dados

Em desenvolvimento pelo Arquivo Nacional do Reino Unido, o projeto chamado de Archangel tem a participação ainda do Open Data Institute e da Universidade de Surrey, na Inglaterra.

Com a solução, os testes tentam garantir a proveniência dos dados produzidos e geridos em órgãos oficiais, que depois são armazenados em entidades de guarda. Segundo o Arquivo Nacional do Brasil, este é um princípio básico do universo dos arquivos, que permite reconhecer a origem e autenticidade dos documentos.

Já Sheridan, afirmou que o projeto Archangel utiliza inteligência artificial aliada a blockchain, sendo capaz de demonstrar o conteúdo imutável dos documentos digitais. Parceiro do Arquivo Nacional do Brasil, o órgão do Reino Unido ainda estaria testanto a solução.

Fonte: Livecoins

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos