Mercado fechará em 1 h 30 min
  • BOVESPA

    112.416,24
    +526,36 (+0,47%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    52.345,38
    +202,38 (+0,39%)
     
  • PETROLEO CRU

    115,19
    +1,10 (+0,96%)
     
  • OURO

    1.856,40
    +2,50 (+0,13%)
     
  • BTC-USD

    28.326,61
    -1.202,39 (-4,07%)
     
  • CMC Crypto 200

    615,03
    -14,47 (-2,30%)
     
  • S&P500

    4.130,30
    +72,46 (+1,79%)
     
  • DOW JONES

    32.990,04
    +352,85 (+1,08%)
     
  • FTSE

    7.585,46
    +20,54 (+0,27%)
     
  • HANG SENG

    20.697,36
    +581,16 (+2,89%)
     
  • NIKKEI

    26.781,68
    +176,84 (+0,66%)
     
  • NASDAQ

    12.595,50
    +316,25 (+2,58%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    5,0842
    -0,0338 (-0,66%)
     

Instrumentos do telescópio James Webb estão operacionais

O espelho principal do Telescópio Espacial James Webb da NASA no Johnson Space Center em Houston, Texas, em maio de 2017 (AFP/Chris GUNN) (Chris GUNN)

O telescópio espacial James Webb, localizado a 1,5 milhão de quilômetros da Terra, completou sua fase de alinhamento de seus instrumentos científicos, agora operacionais para explorar os confins do Universo, anunciou a NASA.

Os quatro poderosos instrumentos, três imageadores e um espectrógrafo, alinharam-se com sucesso com o espelho principal (6,5 metros de diâmetro), cuja implantação terminou no início de janeiro, duas semanas após a decolagem do telescópio James Webb (JWST) da Guiana Francesa.

Cada um atingiu sua "temperatura operacional" e agora está pronto para trabalhar, detalhou na quinta-feira a NASA em um comunicado.

Enquanto aguardam as primeiras imagens de observações científicas, os instrumentos confirmaram que são capazes de "capturar imagens nítidas e bem direcionadas".

Como as imagens de estrelas e gás da Grande Nuvem de Magalhães, uma pequena galáxia anã satélite da Via Láctea, tiradas pelo instrumento Mirim. "Esta primeira imagem foi magnífica porque vimos a qualidade das imagens que procurávamos", comentou no Twitter o responsável científico do Mirim no CEA, Pierre-Olivier Lagage.

"Tudo está indo bem e agora tenho certeza que haverá ciência 'transformacional'. Tenho plena certeza de que com o JWST avançaremos a ciência a passos largos", acrescentou o astrofísico, emocionado.

"Estas imagens de teste demonstram o que as pessoas de vários países e continentes podem alcançar quando há uma visão científica ousada para explorar o universo", comentou Lee Feinberg, responsável de elementos do telescópio óptico Webb no Goddard Space Flight Center da NASA.

A um custo de 10 bilhões de dólares, James Webb é aguardado pelos astrônomos de todo o mundo e deve permitir observar em particular as primeiras galáxias, formadas apenas cerca de 200 milhões de anos após o Big Bang.

juc/bfa/it/mr

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos