Mercado abrirá em 4 h 11 min

Instrumento do James Webb retoma operações após falha em componente

O instrumento Mid-Infrared Instrument (MIRI), do telescópio James Webb, voltou às suas operações científicas completas após engenheiros investigarem uma anomalia. Um dos modos de observação do instrumento ficou suspenso depois que engenheiros identificaram sinais de fricção em um componente.

A falha ocorreu em uma espécie de roda, que permite que os astrônomos selecionem os comprimentos de onda desejados para observações com o telescópio. Após semanas de análises do ocorrido, os engenheiros concluíram que o problema foi causado pelo aumento das forças de contato entre os subcomponentes do conjunto de rolamento central da peça em determinadas condições.

A anomalia foi identificada em um componente do instrumento MIRI (Imagem: Reprodução/NASA/ Chris Gunn)
A anomalia foi identificada em um componente do instrumento MIRI (Imagem: Reprodução/NASA/ Chris Gunn)

Eles realizaram um teste de demonstração de novos parâmetros operacionais do componente, com bons resultados. Com base no que observaram, os engenheiros estão também preparando um conjunto de recomendações para os cientistas, focado no uso do mecanismo durante operações científicas do telescópio.

“O MIRI está retomando as observações científicas, incluindo o aproveitamento de uma oportunidade única para observar as regiões polares de Saturno", escreveu o Instituto de Ciência de Telescópios Espaciais. A equipe do telescópio vai programar novas observações científicas com o modo MRS, em que o instrumento MIRI observa o espectro da luz para identificar a composição dos objetos observados.

Mesmo com a falha naquele componente, os outros três modos de observação do MIRI seguiram funcionando normalmente nas últimas semanas. Juntos, os quatro instrumentos que equipam o James Webb oferecem mais de 15 modos de observação, capazes de estudar diferentes características de objetos de interesse.

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech: