Mercado fechado
  • BOVESPA

    114.538,87
    -109,12 (-0,10%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    52.653,87
    -144,51 (-0,27%)
     
  • PETROLEO CRU

    82,47
    +0,19 (+0,23%)
     
  • OURO

    1.766,00
    -2,30 (-0,13%)
     
  • BTC-USD

    61.354,34
    +774,72 (+1,28%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.431,80
    -19,84 (-1,37%)
     
  • S&P500

    4.483,52
    +12,15 (+0,27%)
     
  • DOW JONES

    35.237,21
    -57,55 (-0,16%)
     
  • FTSE

    7.203,83
    -30,20 (-0,42%)
     
  • HANG SENG

    25.409,75
    +78,75 (+0,31%)
     
  • NIKKEI

    29.025,46
    +474,56 (+1,66%)
     
  • NASDAQ

    15.277,00
    +142,50 (+0,94%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,4086
    +0,0048 (+0,07%)
     

Institutos econômicos da Alemanha cortam previsão para PIB de 2021

·2 minuto de leitura
Caminhão passa por unidade da RWE perto de Colônia, Alemanha

Por Riham Alkousaa e Miranda Murray

BERLIM (Reuters) - Os principais institutos econômicos da Alemanha reduziram sua previsão conjunta para o crescimento da maior economia da Europa em 2021 para 2,4% nesta quinta-feira, uma vez que gargalos na oferta atrapalham a manufatura, mas elevaram sua previsão para o próximo ano.

Os cinco institutos -- RWI, em Essen; DIW, em Berlim; Ifo, em Munique; IfW, em Kie; e IWH, em Halle -- elevaram sua previsão para 2022 a 4,8%, de 3,9%, dizendo que a economia alcançará a utilização normal da capacidade ao longo do ano conforme o impacto da pandemia de coronavírus diminui gradualmente.

A Reuters já havia informado na quarta-feira que os institutos planejavam cortar sua previsão para 2021, que antes estava em 3,7%.

"Os desafios da mudança climática e o previsível menor crescimento econômico devido ao encolhimento da força de trabalho reduzirão as oportunidades de consumo", disse o vice-presidente do IWH, Oliver Holtemoeller.

O Ministério da Economia do país disse que um aumento do PIB é provável na Alemanha no terceiro trimestre graças à expansão dos serviços, embora o crescimento deva estagnar no final de 2021.

O governo não espera que a inflação arrefeça até o próximo ano, quando efeitos pontuais acabarem. A atual taxa de inflação de 4,1% está no nível mais alto desde 1993, devido principalmente a aumentos significativos nos custos de energia.

Os cinco institutos estimam que a inflação seja de 2,5% em 2022 e de 1,7% em 2023.

Eles disseram que a atual projeção de inflação se baseou na premissa de que os salários subirão 2,5% (acréscimo de 2 pontos-percentuais) nos próximos anos. Se os salários coletivos avançarem mais do que isso, como sugeriram alguns sindicatos, isso mudaria a situação significativamente e levaria a altas taxas de inflação, afirmaram.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos