Mercado fechado
  • BOVESPA

    125.052,78
    -1.094,22 (-0,87%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    50.268,45
    +27,95 (+0,06%)
     
  • PETROLEO CRU

    71,99
    -0,08 (-0,11%)
     
  • OURO

    1.806,10
    +4,30 (+0,24%)
     
  • BTC-USD

    38.374,28
    +4.472,15 (+13,19%)
     
  • CMC Crypto 200

    915,57
    +121,83 (+15,35%)
     
  • S&P500

    4.411,79
    +44,31 (+1,01%)
     
  • DOW JONES

    35.061,55
    +238,15 (+0,68%)
     
  • FTSE

    7.027,58
    +59,28 (+0,85%)
     
  • HANG SENG

    26.669,85
    -652,13 (-2,39%)
     
  • NIKKEI

    27.880,31
    +332,31 (+1,21%)
     
  • NASDAQ

    15.088,25
    -9,75 (-0,06%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,1187
    -0,0029 (-0,05%)
     

Instituto Principia terá planetário em SP; ações virtuais acontecem em julho

·5 minuto de leitura

Em meio a tanta desinformação e campanhas de fake news, a divulgação da ciência se faz extremamente necessária, sendo preciso aproximar a ciência da sociedade. Atualmente, há diversas iniciativas que buscam por esta aproximação fundamental — e uma delas é o Instituto Principia, localizado em São Paulo, que promoverá, durante as férias escolares de julho, uma programação inteiramente gratuita e virtual com temas como a observação da Lua e a astronomia.

As atividades também são uma maneira de tornar conhecido o novo espaço do instituto, ainda em desenvolvimento: o Domo Digital, uma cúpula localizada próxima à Avenida Paulista, que, entre outras atividades, também atuará como um planetário. Antes da pandemia de COVID-19, o espaço já funcionava, mas apenas como um auditório convencional.

Ao longo do mês julho, o Instituto Principia promoverá quatro transmissões ao vivo intituladas Diálogos da Ciência e Arte, nas quais as imagens captadas por um telescópio serão transmitas aos participantes. A cada semana, surge um novo tema: o Sol, as estrelas, a Lua e os planetas — e, em cada um dos eventos, há a participação de um profissional da área da ciência e outro do mundo das artes.

Além disso, será ministrado o curso Astronomia na Janela: do visível ao indizível, com oito horas de duração, divido em cinco aulas — o participante que assistir a todas, receberá um certificado —, além de duas oficinas práticas sobre montagem de um modelo tridimensional da constelação do Cruzeiro do Sul. O professor Gerson Francisco, diretor presidente do Instituto Principia, diz: “entendemos que o diálogo, numa linguagem compreensível, é a melhor forma para aproximar as pessoas da ciência num momento tão crítico para nossa sociedade”.

Sobre o Instituto Principia e o Domo Digital

O Instituto Principia foi criado em 2017 pela Fundação Instituto de Física Teórica, uma entidade de direito privado sem fins lucrativos fundada em 1951. Ao longo de seus quase 70 anos, a fundação deu origem a muitas iniciativas como o Instituto de Física Teórica (IFT), com sede localizada na Rua Pamplona, nº 145, na capital paulista, desde 14 de junho de 1952 — onde também se encontra o Principia. Desde 1987, o IFT faz parte da Universidade Estadual Paulista (UNESP) e atua em frentes importantes como a divulgação científica.

Entre os principais projetos do Instituto Principia, estão a Escola de Talentos, responsável por promover oportunidades de desenvolvimento pessoal e acadêmico para o público jovem — estimulando o interesse e altas habilidades voltadas para as áreas de ciência —, e o Domo Digital, destinado a receber atividades como shows, documentários e seções de planetário na cúpula imersiva de 360º.

O Instituto Principia também busca ser um centro internacional para a construção e divulgação do conhecimento científico, atuando como uma ponte entre a ciência e a sociedade, ao mesmo tempo em que estimula o desenvolvimento social e econômico.

Entrevista exclusiva

Em entrevista para o Canaltech, o físico Fernando Nascimento, que tem trabalhado em parceria com o Instituto Principia e também na elaboração da programação especial do mês de julho, compartilha mais detalhes sobre a criação do Domo Digital e quais serão os próximos passos para esta importante iniciativa.

Canaltech: Fernando, gostaria que você se apresentasse para o nosso público

Fernando Nascimento: Sou físico, com habilitação em astronomia, mas também estudei gestão. Fiz as graduações (física e administração) na USP, onde também fiz meu doutorado, estudando como os jogos digitais podem desenvolver competências de gestão e liderança. Eu, Fernando, sou um colaborador e entusiasta do projeto. Venho desde o início deste ano interagindo com o instituto para encontrar meios para viabilizar os equipamentos para o domo e contribuir onde for possível na estruturação do projeto de um espaço científico condizente com a maior cidade da América Latina.

Trago, na bagagem, duas passagens como diretor dos Planetários de São Paulo, dos quais o mais conhecido é o Ibirapuera, e uma carreira profissional diversa, com atuações nos três setores. Atuo com planetários desde 1999 e, hoje, estou mais ligado à área educacional, como professor na Escola Superior de Empreendedorismo (ESE), do Sebrae, e coordenando cursos na Fundação Instituto de Administração (FIA), onde também sou professor e consultor.

CT: Conte-nos mais detalhes sobre a estrutura física do Domo Digital, como seu tamanho, a capacidade de pessoas que ele suporta, se já possui equipamentos e qual é a previsão de sua inauguração

FN: O Domo possui 16 metros de diâmetro, com inclinação de 25 graus, o que deve corresponder a uma capacidade de 150 lugares. Ele ainda não foi equipado. Isto é, o prédio está construído e o espaço pode ser utilizado, mas não há equipamentos de projeção instalados — é justamente o item em que mais precisamos de financiadores. É previsto para os próximos meses a instalação das poltronas e do ar-condicionado.

Porém, o Domo continuará funcionando como já vinha fazendo antes da pandemia, em formato de auditório convencional, até que os equipamentos de projeção imersiva sejam adquiridos e instalados. A intenção é funcionar dessa forma enquanto vamos fortalecendo a imagem do espaço para que, assim, sejam captados os recursos necessários. Por enquanto, pode-se considerar que ele já foi inaugurado, mas ainda não tem previsão para iniciar suas atividades com a nova tecnologia.

(Imagem: Reprodução/Instituto Principia)
(Imagem: Reprodução/Instituto Principia)

CT: O Domo tem como principal objetivo levar a ciência ao grande público. Há quanto tempo este projeto está em desenvolvimento, quem está à frente dele e como você tem contribuído para a divulgação desse novo espaço do Principia?

FN: Nesse projeto, há várias pessoas envolvidas. Acho justo dizer que o idealizador dele é o professor Gerson Francisco, diretor-presidente do Instituto Principia e professor aposentado do Instituto de Física Teórica da UNESP. Além dele, tem a professora Norma Reggiani e o professor Marcelo Guzzo, ela aposentada da PUC-Campinas, e ele titular da UNICAMP, que atuam no instituto à frente de diversos projetos como o YouScience e a Escola de Talentos, que visam orientar jovens que querem seguir na carreira científica.

As edificações foram finalizadas em 2017, mas a ideia vem desde 2008, quando o terreno pertencente à Fundação estava sendo negociado com a incorporadora. Dessa incorporação resultaram três edificações para atividades de ensino, pesquisa e extensão: um Casarão da década de 1930 restaurado, um Centro de Pesquisa e o Domo.

CT: O que ainda falta, de fato, para que o Domo seja inaugurado?

FN: O planejamento envolve duas fases. Na primeira, serão instaladas poltronas, um projetor profissional, tela plana, áudio e ar-condicionado. Nesse formato, o espaço já poderá ser usado para palestras, debates e um tipo de cinema científico. O horizonte dessa instalação são os próximos 6 a 12 meses.

A segunda etapa requer uma grande tela interna em alumínio com formato de domo, de dois a quatro projetores de alto desempenho para shows imersivos em 360º, e sistema sofisticado de áudio. Esses equipamentos são caros e não há ainda um horizonte para tais instalações, pois dependem do interesse de possíveis patrocinadores/parceiros em associar suas marcas a esse local.

Visão do interior do Domo (Imagem: Reprodução/FAPESP/Léo Ramos Chaves)
Visão do interior do Domo (Imagem: Reprodução/FAPESP/Léo Ramos Chaves)

CT: Quais são as expectativas de alcance deste projeto?

FN: Os horários de atendimento ao público ainda não foram definidos, mas trata-se do único espaço na região metropolitana de SP que apresentará shows imersivos em 360º. Estimamos uma frequência por volta de 200 mil pessoas por ano. Mas, considerando um mundo sem fronteiras e divisas, pode alcançar muito mais pessoas em suas atividades virtuais.

CT: As atividades realizadas agora, nas férias de julho, também são uma maneira de tornar o Domo conhecido pelas pessoas. Essas atividades farão parte da programação oficial do espaço ou será feita uma nova agenda quando for inaugurado?

FN: O Instituto Principia já vem desenvolvendo uma programação baseada no YouScience, na Escola de Talentos e no Cinema Científico, todos virtuais no momento. Com essa programação de julho, esperamos criar alguns embriões para programas que continuem. Os cursos são uma importante frente, que esperamos dar continuidade a partir do Astronomia na Janela: do visível ao indizível. O mesmo vale para as oficinas e alguns tipos de lives, como as de observação do céu e também os Diálogos Ciência e Arte, que pretendemos estender para outros temas além da astronomia.

Programação do Instituto Principia em julho de 2021

Diálogos Ciência e Arte

  • Tema: “Da astronomia à arte: o Sol como estrela e como coadjuvante”

  • Data: 07/07, às 13h00; convidados: físico Raphael Malagoli e a artista Marcia Ribeiro.

  • Tema: “A poesia nas estrelas e as estrelas na poesia”

  • Data: 14/07, às 18h00; convidados: astrônoma Geisa Ponte e a especialista em literatura russa Letícia Mei.

  • Tema: “Da literatura à missão lunar brasileira: Lua no Imaginário e na realidade”

  • Data: 21/07, às 20h00; convidados: engenheiro espacial Lucas Fonseca e a jornalista e futuróloga Lídia Zuin.

  • Tema: “De divindades à exploração espacial: os planetas e os exoplanetas na arte e na ciência”

  • Data: 28/07, às 22h00; convidados: astrônoma Raíssa Estrela e a artista Denise Alves-Rodrigues.

Lives de observação do céu

  • Live 1 – sábado, 17/07, às 18h - Lua.

  • Live 2 – sábado, 24/07, às 22h – Lua e planetas Júpiter e Saturno.

Se o céu estiver nublado nesses dias, a conversa será guiada através do software Stellarium, que mostra os astros e suas posições em tempo real por meio de uma simulação. Todas as transmissões serão realizadas no canal YouTube do Instituto Principia.

Oficina: Constelação Baixa

Acontecerão duas edições: uma no dia 13/07 e outra em 27/07, às 16h00, conduzida pelo físico e mágico Tatá Trivério. Para saber quais materiais serão necessários para a oficina, basta acessar a plataforma de inscrição, clicando aqui.

Curso: Astronomia na Janela: do visível ao indizível

O curso acontece de 1º a 29/07, sempre às quintas-feiras, das 19h30 às 21h10, no formato de aulas virtuais ao vivo. As inscrições já podem ser feitas, basta clicar aqui.

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech:

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos