Mercado fechado
  • BOVESPA

    108.523,47
    -1.617,17 (-1,47%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    54.049,05
    +174,14 (+0,32%)
     
  • PETROLEO CRU

    73,23
    -2,65 (-3,49%)
     
  • OURO

    1.877,70
    -53,10 (-2,75%)
     
  • BTC-USD

    23.211,71
    -257,52 (-1,10%)
     
  • CMC Crypto 200

    535,42
    -1,43 (-0,27%)
     
  • S&P500

    4.136,48
    -43,28 (-1,04%)
     
  • DOW JONES

    33.926,01
    -127,93 (-0,38%)
     
  • FTSE

    7.901,80
    +81,64 (+1,04%)
     
  • HANG SENG

    21.660,47
    -297,89 (-1,36%)
     
  • NIKKEI

    27.509,46
    +107,41 (+0,39%)
     
  • NASDAQ

    12.616,50
    -230,25 (-1,79%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    5,5385
    +0,0488 (+0,89%)
     

Instagram vai explicar por que um usuário foi alvo de "shadowban"

O Instagram finalmente começará a avisar aos criadores quando eles receberam o temido "shadowban". A novidade foi anunciada pelo chefe do Instagram, Adam Mosseri, em vídeo postado no seu perfil oficial. O termo é usado para representar quando a rede social reduz drasticamente o alcance das publicações por alguma infração cometida.

O recurso também exibirá qual foi o erro cometido, possibilitando que o usuário não volte a repeti-lo. Para saber o que aconteceu, bastará acessar a tela de status da conta e verificar se a mensagem de "conteúdo elegível a não seguidores" aparece. Caso ela não esteja lá, o app mostrará um alerta sobre o post afetado e a infração cometida.

A novidade só está disponível para quem usa conta profissional, mas será muito útil para empresas e influenciadores entender mais sobre postagens bloqueadas pelo Insta. Também oferecerá aos criadores a chance de apelar da decisão se acharem que a equipe de moderação cometeu algum erro.

Este conteúdo não está disponível devido às suas preferências de privacidade.
Para vê-los, atualize suas configurações aqui.

Por enquanto, a exibição é restrita apenas às publicações cujas recomendações foram bloqueadas na guia Explorar, no Feed e nos Reels. A empresa garante que expandirá isso para outras áreas, como as pesquisas diretas e o mecanismo de "contas sugeridas" para seguir.

Mosseri também disse que o serviço está testando um recurso para alertar usuários quando o aplicativo estiver com um bug. A rede social tem passado por uma série de sucessivas falhas afetando recursos como Stories, nos vídeos do Reels e até a suspensão indevida de contas. Este recurso deve ser inicialmente testado nos Estados Unidos e expandido para mais regiões.

O que é Shadowban?

Você poderá saber porque teve a distribuição do post interrompida e apelar da decisão (Imagem: Reprodução/Instagram)
Você poderá saber porque teve a distribuição do post interrompida e apelar da decisão (Imagem: Reprodução/Instagram)

A falta de transparência com a redução de entrega era uma das maiores críticas feitas à plataforma, pois era impossível saber a causa da penalidade. Muita gente só conseguia presumir isso ao analisar os dados de engajamento, que normalmente despencam quando a conta é colocada em shadowban.

O Instagram não usa o termo shadowban oficialmente, mas toda a comunidade de criadores e especialistas em mídias sociais a utiliza desde a invenção do algoritmo de recomendação. Na prática, a plataforma não bane ninguém por causa de um conteúdo ruim, mas reduz tanto o alcance que fica impossível engajar.

A rede social já tentou explicar algumas vezes como o algoritmo funciona e deu dicas para não ser penalizado. Mesmo assim, de tempos em tempos, algum influenciador acaba descumprindo uma boa prática e vai parar nessa área cinzenta da rede social.

Agora, mostrando exatamente porque o conteúdo deixou de ser recomendado, a plataforma facilita a vida de todos, inclusive dos moderadores. Resta saber se a transparência quanto ao shadowban também se aplicará aos diferentes tipos de tratamento dado aos usuários na plataforma. Com a regra mais clara, é preciso aplicá-la com o máximo de equidade possível.

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech: