Mercado fechará em 4 h 28 min
  • BOVESPA

    108.880,30
    -2.659,50 (-2,38%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    45.995,55
    +313,36 (+0,69%)
     
  • PETROLEO CRU

    60,84
    +1,09 (+1,82%)
     
  • OURO

    1.708,70
    -24,90 (-1,44%)
     
  • BTC-USD

    50.865,43
    +1.219,47 (+2,46%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.016,97
    +28,88 (+2,92%)
     
  • S&P500

    3.840,77
    -29,52 (-0,76%)
     
  • DOW JONES

    31.373,35
    -18,17 (-0,06%)
     
  • FTSE

    6.625,23
    +11,48 (+0,17%)
     
  • HANG SENG

    29.880,42
    +784,56 (+2,70%)
     
  • NIKKEI

    29.559,10
    +150,93 (+0,51%)
     
  • NASDAQ

    12.833,25
    -222,00 (-1,70%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,9234
    +0,0613 (+0,89%)
     

Instagram reduzirá alcance de Reels reciclados de TikTok e outras redes

Redação
·2 minuto de leitura

O Instagram definitivamente não quer viver à sombra do TikTok. Numa reformulação do comportamento do algoritmo, a rede social reduziu significativamente o alcance de publicações no Reels que contenham marca d’água de outras plataformas, a fim de minimizar a quantidade de publicações recicladas de sites vizinhos.

Segundo o porta-voz da companhia Devi Narasimhan, pesquisas de satisfação apontaram que usuários se sentem “menos agraciados” ao consumir conteúdo oriundo de outras redes sociais ou "borrados" dentro do Reels. Em uma contramedida, o algoritmo avaliará tanto a resolução quanto a presença da marca d’água antes de impulsionar um vídeo da plataforma.

“Nós também ouvimos que vídeos em baixa qualidade ou conteúdos que visivelmente são reciclados de outros aplicativos proporcionam uma experiência menos satisfatória no Reels. Então, estamos fazendo com que esses conteúdos fiquem menos expostos em lugares como a aba de reels”, notificou o porta-voz. Portanto, vídeos caracterizados como "não satisfatório" terão alcance significativamente reduzido em abas de descoberta do Instagram, como a Explorar.

(Imagem: Reprodução/Instagram)
(Imagem: Reprodução/Instagram)

Reels como um backup do TikTok

Fazer um vídeo no TikTok e apenas exportá-lo para o Instagram se tornou uma prática comum de criadores que priorizam a rede social chinesa. O Reels, por si só, é uma solução com formato extremamente semelhante ao adotado pela concorrente e possibilita esse tipo de reutilização ao fornecer ferramentas de upload de vídeos pré-gravados; contudo, seu estado e condição tampouco agradavam o chefe do setor do Instagram no Facebook, Adam Mosseri — que prometeu mudanças significativas ao longo de 2021.

Parte dessas mudanças, ao que parece, é mitigar o uso do Reels como um reduto de publicações feitas em outras redes. O incentivo para a criação de vídeos exclusivos também partirá do perfil sob o nome de usuário @creators, voltado a apresentação de dicas, sugestões e truques para criação de conteúdo de sucesso.

“Nós estamos construindo em cima do que aprendemos na aba Explorar sobre o que são vídeos divertidos e cativantes feitos no Reels”, comenta Narasimhan. “Estamos melhorando na interpretação de sinais que preveem quando as pessoas acharão o reels interessante e quando deveríamos recomendá-los”, completa.

O Reels foi criado graças a explosão de popularidade do TikTok e naturalmente se tornou um “backup de publicações” que, por vezes, levava usuários para a plataforma concorrente — o que está longe de ser o objetivo do formato.

A reciclagem de conteúdo ainda é possível, entretanto, criadores terão que evitar a prática descuidada para preservar seu engajamento no Instagram. A solução pode não agradar, haja visto que o TikTok é uma ferramenta mais robusta para criação desses pequenos vídeos. Entretanto, se o usuário quiser elevar seus números, terá que aceitar as regras impostas pelo Facebook.

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech: