Mercado fechado

Instagram faturou US$ 20 bilhões com publicidade em 2019

Claudio Yuge

Já faz um tempinho que o Instagram vem ganhando cada vez mais destaque no ecossistema financeiro do Facebook e, com a capitalização do marketing, tornou-se um grande trunfo da companhia de Mark Zuckerberg para o aumento de receita com publicidade. No ano passado, a plataforma arrecadou US$ 20 bilhões apenas com propagandas, o que representa um quarto do total faturado pela empresa-mãe.

Os anúncios são exibidos no Instagram entre os Stories, no Feed e na guia Explorar, e, graças aos esforços da equipe desenvolvimento, ainda não incomodam tanto ao ponto de causar debandada de usuários. Para termos de comparação, outra divisão de uma gigante de tecnologia, o YouTube, hangariou US$ 15 bilhões com a mesma fonte em 2019 — ou 10% da receita total do Google. Vale destacar que, ao contrário da plataforma de vídeos, o Instagram não compartilha seus ganhos de publicidade com todos os criadores.

Imagem: Reprodução/Instagram

O Instagram paga apenas certos produtores de conteúdo do IGTV, a aba de vídeos originais, embora, nesse caso, a empresa pague somente pelo equipamento e gravações, em vez de compartilhar o lucro dos anúncios. Esses custos normalmente não cheguem à faixa dos cinco dígitos, segundo os executivos. O YouTube, por outro lado, divide a grana publicitária com os criadores. Ainda de acordo com CFO da Alphabet (empresa-mãe do Google), Ruth Porat, os gastos com autores estão abaixo da "aquisição de conteúdo", que gira em torno de US$ 8,5 bilhões.

A monetização do Instagram pode ser considerado um case de sucesso, pois o Facebook conseguiu estabelecer uma rede de compras atrelada ao apelo visual do app — que, por sua vez, tem muita participação dos influencers. Aliás, o suporte de ferramentas para atrelar parcerias com marcas e gestão de métricas tem sido fundamental para o aumento da verba na empresa.

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech: