Mercado fechado
  • BOVESPA

    105.704,96
    -658,14 (-0,62%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    51.264,39
    -450,21 (-0,87%)
     
  • PETROLEO CRU

    83,14
    +0,48 (+0,58%)
     
  • OURO

    1.800,60
    +1,80 (+0,10%)
     
  • BTC-USD

    61.830,22
    +2.927,75 (+4,97%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.497,57
    +78,20 (+5,51%)
     
  • S&P500

    4.596,42
    +44,74 (+0,98%)
     
  • DOW JONES

    35.730,48
    +239,79 (+0,68%)
     
  • FTSE

    7.249,47
    -3,80 (-0,05%)
     
  • HANG SENG

    25.555,73
    -73,01 (-0,28%)
     
  • NIKKEI

    28.820,09
    -278,15 (-0,96%)
     
  • NASDAQ

    15.721,00
    +133,75 (+0,86%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,5884
    +0,1637 (+2,55%)
     

Instabilidade no sistema do Ministério da Saúde atrapalha contagem de casos de Covid

·2 minuto de leitura
*ARQUIVO* BRASILIA, DF,  BRASIL,  13-07-2021 - O ministro da Saúde Marcelo Queiroga. (Foto: Pedro Ladeira/Folhapress)
*ARQUIVO* BRASILIA, DF, BRASIL, 13-07-2021 - O ministro da Saúde Marcelo Queiroga. (Foto: Pedro Ladeira/Folhapress)

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - A contagem de novos casos de Covid-19 no Brasil tem sido afetada por uma instabilidade no sistema de dados do Ministério da Saúde, responsável por receber e compilar os números fornecidos pelos estados.

O Conass (Conselho Nacional de Secretários de Saúde) reconhece o problema na plataforma e diz que tem acompanhado as medidas para a reestabilização.

Nesta quinta-feira (16), a entidade que congrega as lideranças da área nos estados disse que o ministério está trabalhando em uma solução.

A pasta foi procurada pela reportagem para comentar as falhas, mas não retornou até a conclusão deste texto.

No estado de São Paulo, por exemplo, a inconsistência nos dados de novos casos chama atenção. De acordo com os dados compilados pela gestão estadual, existe uma tendência de qued nos números. No sistema do ministério, porém, a média móvel de novos casos dos últimos 14 dias apresentou alta de 56,4% em relação ao período entre 19 de agosto e 1º de setembro.

Em nota, a Secretaria Estadual de Saúde afirmou que os dados acabaram tendo problemas no último dia 8 devido à mudança no sistema do ministério. A alteração "afetou a dinâmica de extração dos dados", disse o comunicado.

"A partir de então as equipes técnicas trabalharam na adequação dos processos", informou ainda a gestão paulista.

A mudança fez com que 22.678 casos fossem incorporados ao balanço geral, referentes a notificações feitas entre março e julho. "Todos foram computados neste dia 16 de setembro e, ainda assim, as estatísticas não tiveram reversão da tendência de queda", segundo a nota.

O Brasil registrou 637 mortes por Covid e 35.128 casos da doença nesta quinta-feira (16). Com isso, o país chegou a 589.277 vidas perdidas e a 21.067.396 pessoas infectadas pelo Sars-CoV-2 desde o início da pandemia.

A média móvel de mortes está em 582 óbitos por dia.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos