Mercado abrirá em 21 mins
  • BOVESPA

    106.924,18
    +1.236,18 (+1,17%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    49.579,90
    +270,60 (+0,55%)
     
  • PETROLEO CRU

    109,88
    -0,61 (-0,55%)
     
  • OURO

    1.802,80
    -5,40 (-0,30%)
     
  • BTC-USD

    30.110,90
    -119,27 (-0,39%)
     
  • CMC Crypto 200

    675,21
    -5,90 (-0,87%)
     
  • S&P500

    4.023,89
    +93,81 (+2,39%)
     
  • DOW JONES

    32.196,66
    +466,36 (+1,47%)
     
  • FTSE

    7.423,27
    +5,12 (+0,07%)
     
  • HANG SENG

    19.950,21
    +51,44 (+0,26%)
     
  • NIKKEI

    26.547,05
    +119,40 (+0,45%)
     
  • NASDAQ

    12.370,50
    -12,25 (-0,10%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    5,2927
    +0,0336 (+0,64%)
     

INSS: veja o que mudou com a nova regra para o auxílio-acidente

A young adult with crutches and his foot bandaged in plaster is descending the steps of a stairway outside the front door of his apartment. Barefoot toes are sticking out of bandage.
Desde o início do ano o INSS pagou R$ 1,7 bilhão apenas para essa modalidade (Getty Image)
  • INSS paga essa indenização aos trabalhadores que sofreram algum acidente de trabalho

  • MP mudou regras para a manutenção do direito ao recebimento de valores

  • Todos os contribuintes da Previdência Social têm direito ao auxílio

Trabalhadores segurados que tenham sofrido algum acidente e apesentem sequelas que diminuam a capacidade de exercer o serviço têm direito ao auxílio-acidente, um benefício concedido pelo Instituto Nacional do Seguro Social (INSS).

Com a medida provisória 1.113., publicada pelo governo no dia 20 de abril, algumas regras para a análise e concessão de benefícios foram alteradas, entre elas a do auxílio-acidente. Vale lembrar que desde o início do ano o INSS pagou R$ 1,7 bilhão apenas para essa modalidade.

Como o pagamento é configurado como uma indenização, o que não se enquadra em aposentadoria, o segurado pode trabalhar enquanto recebe o valor. No entanto, com a mudança, o beneficiário terá que se submeter a avaliações da perícia médica sempre que for convocado.

Antes das mudanças, pessoas que sofriam acidentes passavam por uma análise da perícia e não precisava mais retornar para novas consultas.

O benefício pode ser concedido desde o dia da perícia até a aposentadoria, se for comprovado que é necessário. Quando o trabalhador se aposenta, o auxílio-acidente entra no cálculo da média e o beneficiário para de receber.

Todas as pessoas que contribuem com a Previdência Social têm direito ao auxílio caso sofra um acidente de trabalho. Trabalhador Avulso (empresa), Segurado Especial e Empregados Urbanos, Rurais e Domésticos entram na lista.

Para solicitar o serviço, é necessário entrar em contato com os canais de atendimento pelo telefone 135 ou pelo site Meu INSS.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos