Mercado abrirá em 7 h 50 min
  • BOVESPA

    108.782,15
    -194,55 (-0,18%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    51.081,33
    -587,31 (-1,14%)
     
  • PETROLEO CRU

    78,27
    +1,03 (+1,33%)
     
  • OURO

    1.749,00
    +8,70 (+0,50%)
     
  • BTC-USD

    16.330,10
    +144,08 (+0,89%)
     
  • CMC Crypto 200

    384,47
    +4,18 (+1,10%)
     
  • S&P500

    3.963,94
    -62,18 (-1,54%)
     
  • DOW JONES

    33.849,46
    -497,57 (-1,45%)
     
  • FTSE

    7.474,02
    -12,65 (-0,17%)
     
  • HANG SENG

    17.958,91
    +660,97 (+3,82%)
     
  • NIKKEI

    28.001,70
    -161,13 (-0,57%)
     
  • NASDAQ

    11.662,50
    +46,25 (+0,40%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    5,5658
    +0,0166 (+0,30%)
     

INSS bloqueia mais de 1 milhão de benefícios; entenda

É possível reaver o direito ao benefício do INSS regularizando a situação (Getty Image)
É possível reaver o direito ao benefício do INSS regularizando a situação (Getty Image)
  • Beneficiários do INSS que não compareceram em perícia ou que tem indícios de fraude foram afetados

  • É necessário sacar o dinheiro mensalmente para manter o pagamento ativo

  • Afetados pelo corte podem recorrer regularizando a situação no INSS

O Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) deixou de pagar o benefício a 1,2 milhões de pessoas em três meses. Falta de perícia e atualização cadastral foram algumas das razões da suspensão do pagamento.

De acordo com o INSS, quem não comparece em perícia médica agendada, contas que têm indício de fraude ou pessoas que não sacam o benefício no banco por 60 dias têm o benefício temporariamente suspenso.

"O benefício suspenso pode ser reativado. Para isso, deverão ser apresentados documentos relacionados à espécie do benefício e motivo da suspensão, como por exemplo, se a suspensão ocorreu por falta de saque, o beneficiário deverá apresentar documentação de identificação para que sejam feitas as verificações internas e posterior reativação", disse o INSS, em nota divulgada.

Apenas em 2021, 5,24 milhões de benefícios foram cessados, de acordo com o balanço divulgado pela instituição estatal. A perícia médica, por exemplo, é necessária para a manutenção dos benefícios por incapacidade, como aposentadoria por invalidez e auxílio-doença. Para continuar recebendo, é necessário agendar e comparecer ao exame.

Para quem pretende prorrogar o auxílio-doença, é possível fazer o pedido pela central de atendimento 135 ou pelo aplicativo ou site Meu INSS pelo menos 15 dias. Para quem recebeu a por carta, é preciso ligar para o telefone 135 ou acesse o Meu INSS (com senha) para marcar a perícia.

Em casos de suspensão fraude, o beneficiário recebe um comunicado para comparecer ao INSS. Já a ausência de saque pode significar com a pessoa não está mais viva, ocasionando o corte dos pagamentos. Por isso, é necessários achar o valor todos os meses para evitar a suspensão.