Mercado fechado

INSS: benefícios de junho são liberados para novo grupo; confira calendário

O INSS começou a depositar os benefícios a aposentados e pensionistas referentes ao mês de junho (Getty Image)
O INSS começou a depositar os benefícios a aposentados e pensionistas referentes ao mês de junho (Getty Image)
  • INSS iniciou calendário na última sexta-feira (24)

  • O valor do piso nacional é de R$ 1.212 para quem recebe um salário mínimo

  • Quem ganha acima deste valor só terá o dinheiro em julho

Na última sexta-feira (24), o Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) começou a depositar os benefícios a aposentados e pensionistas referentes ao mês de junho.

A ordem de pagamento é baseada no número final do cartão de benefício, sem considerar o último dígito verificador, que aparece depois do traço. Já nesta quarta-feira, aqueles que ganham 1 salário mínimo e possuem o cartão com final 4 começam a receber.

O Governo Federal afirma que existem mais de 36 milhões de pessoas com direitos a benefícios do INSS no país, sendo que 60% dessa parcela recebe um salário mínimo. O valor do piso nacional é de R$ 1.212 desde janeiro deste ano.

No caso de aposentados e pensionistas que recebem benefícios acima do salário mínimo, foi realizado um reajuste de 10,16% na remuneração. O teto passou de R$ 6.433,57 para R$ 7.087,22.

Para consultar o beneficio, acesse a central de atendimento por telefone, no número 135ou consulte através do site e aplicativo Meu INSS.

Veja o calendário de pagamentos do INSS até 1 salário mínimo

Final - Data de pagamento

1 - 24/06

2 - 27/06

3 - 28/06

4 - 29/06

5 - 30/06

6 - 01/07

7 - 04/07

8 - 05/07

9 - 06/07

0 - 07/07

Veja o calendário de pagamentos superiores ao salário mínimo

Final - Data de Pagamento

1 e 6 - 01/07

2 e 7 - 04/07

3 e 8 - 05/07

4 e 9 - 06/07

5 e 0 - 07/07

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos