Mercado fechado
  • BOVESPA

    114.647,99
    +1.462,52 (+1,29%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    52.798,38
    +658,14 (+1,26%)
     
  • PETROLEO CRU

    82,66
    +1,35 (+1,66%)
     
  • OURO

    1.768,10
    -29,80 (-1,66%)
     
  • BTC-USD

    61.567,04
    +2.516,26 (+4,26%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.464,06
    +57,32 (+4,07%)
     
  • S&P500

    4.471,37
    +33,11 (+0,75%)
     
  • DOW JONES

    35.294,76
    +382,20 (+1,09%)
     
  • FTSE

    7.234,03
    +26,32 (+0,37%)
     
  • HANG SENG

    25.330,96
    +368,37 (+1,48%)
     
  • NIKKEI

    29.068,63
    +517,70 (+1,81%)
     
  • NASDAQ

    15.144,25
    +107,00 (+0,71%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,3297
    -0,0741 (-1,16%)
     

INSS: aprenda a marcar perícia que vence a partir de segunda

·3 minuto de leitura
Quem recebeu o comunicado do instituto, por carta, email ou no banco, tem 30 dias para agendar o atendimento e não correr o risco de ter seu benefício suspenso.
Quem recebeu o comunicado do instituto, por carta, email ou no banco, tem 30 dias para agendar o atendimento e não correr o risco de ter seu benefício suspenso.
  • A convocação é feita por carta enviada pelos Correios para o endereço cadastrado no Meu INSS;

  • A perícia deve ser agendada pelo 135 ou pelo Meu INSS (site ou aplicativo);

  • Se não puder comparecer, remarque o atendimento: falta pode ocasionar a suspensão do benefício;

Se você é um dos beneficiários de auxílio-doença, que foram convocados para o pente-fino do Instituto Nacional do Seguro Social (INSS), fique atento: o prazo para agendar a perícia médica começa a vencer a partir de segunda-feira (02/08).

Quem recebeu o comunicado do instituto, por carta, email ou no banco, tem 30 dias para agendar o atendimento e não correr o risco de ter seu benefício suspenso. Em julho, cerca de 170 mil segurados foram convocados para terem a incapacidade reavaliada. O INSS está convocando quem não realiza perícia médica há mais de seis meses para evitar irregularidades. A revisão deve ir até dezembro deste ano.

Leia também:

A perícia deve ser agendada pelo 135 ou pelo Meu INSS (site ou aplicativo). Se não puder comparecer, o segurado tem de remarcar o atendimento. A falta pode ocasionar a suspensão do benefício. A partir das 21h do dia da perícia já é possível o beneficiário saber se o auxílio está mantido ou não. Caso não receba uma resposta, pode ser necessário fazer um "Acerto pós-perícia", apresentando documentos que regularizem pendências com o INSS.

Fique atento!

  • A convocação é feita por carta enviada pelos Correios para o endereço cadastrado no Meu INSS

  • Alguns segurados podem ainda receber a convocação pelo caixa eletrônico do banco onde recebem o benefício ou pelo email cadastrado junto ao INSS

  • Quem receber a convocação do INSS tem até 30 dias para agendar a perícia médica

  • O prazo começa a contar do recebimento da carta

  • Para quem recebeu a carta na primeira semana de julho, o agendamento deve ser feito até a próxima semana

  • É fundamental manter os dados atualizados no sistema do INSS

PELO MEU INSS

  1. Acesse o site gov.br/meuinss ou o aplicativo Meu INSS

  2. Informe CPF e senha

  3. Clique em “Agendar perícia”

  4. Depois, clique em “Agendar Novo”

  5. A tela exibirá o nome do segurado, número de documentos e dados de contato

  6. Confira se telefone, email e endereço estão corretos

  7. Se necessário, faça as correções em “Meu Cadastro”

  • O agendamento também pode ser feito pelo telefone 135

  • O atendimento é de segunda-feira a sábado, das 7h às 22h

  • Ao ligar, o segurado deve anotar a data e o horário agendado para a perícia

Caso não possa ir ao INSS na data agendada, o segurado deve reagendar a perícia pelo telefone 135. Se o segurado faltar na perícia, o INSS pode suspender o pagamento do benefício

      No dia da perícia, além do número do CPF, o segurado deverá ter em mãos:

  • Ao menos um documentos original de identificação com foto (RG, CNH ou CTPS);

  • Documentos médicos recentes originais do beneficiário (exames, laudos, receitas para comprovar a doença e o tratamento)

  • Procuração ou termo de representação legal (tutela, curatela, termo de guarda), se houver

  • O procurador ou representante legal, se houver, também deve levar documento de identificação com foto (RG, CNH ou CTPS) e CPF

  • Após as 21h do dia da perícia, o segurado já é informado, pelo Meu INSS ou no telefone 135, se o benefício será mantido ou não

  • Se não tiver o resultado depois deste prazo, pode ser necessário apresentar alguma documentação pelo procedimento “Acerto pós-perícia”

  • Neste caso, verifique pelo Meu INSS ou no 135 qual é a pendência e apresente os documentos ao INSS

Alta médica

  • O perito médico pode considerar que o trabalhador está apto para o retorno às suas atividades profissionais e dar alta médica

  • Caso discorde da decisão da perícia, o segurado pode recorrer, pelo Meu INSS ou telefone 135.

As informações são do Agora São Paulo.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos