Mercado fechado
  • BOVESPA

    119.646,40
    -989,99 (-0,82%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    45.125,71
    -369,70 (-0,81%)
     
  • PETROLEO CRU

    53,28
    +0,04 (+0,08%)
     
  • OURO

    1.871,30
    +4,80 (+0,26%)
     
  • BTC-USD

    35.581,46
    +1.181,49 (+3,43%)
     
  • CMC Crypto 200

    696,42
    -4,19 (-0,60%)
     
  • S&P500

    3.851,85
    +52,94 (+1,39%)
     
  • DOW JONES

    31.188,38
    +257,86 (+0,83%)
     
  • FTSE

    6.740,39
    +27,44 (+0,41%)
     
  • HANG SENG

    29.962,47
    +320,19 (+1,08%)
     
  • NIKKEI

    28.523,26
    -110,24 (-0,39%)
     
  • NASDAQ

    13.316,00
    +21,75 (+0,16%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,4098
    -0,0888 (-1,37%)
     

INSS: aposentados e pensionistas não receberão 13° salário em dezembro

Extra
·1 minuto de leitura
Foto: Márcia Foletto / Agência O Globo

Aposentados e pensionistas do Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) devem se preparar para um Natal menos abastado este ano, já que não irão receber a segunda parcela do 13º salário em dezembro, como ocorre normalmente. Isso porque, em razão da pandemia, a autarquia antecipou o pagamento da segunda metade do abono para junho. Ou seja, os segurados já receberam o dinheiro.

A primeira metade do 13º salário costuma ser antecipada para o meio do ano, através de decreto presidencial. Este ano, porém, o pagamento ocorreu junto com os benefícios de abril, pagos em maio.

Já a segunda parcela, que normalmente é paga entre novembro ou dezembro, foi paga junto com os benefícios de maio, ou seja, entre os dias 25 de maio e 5 de junho.

A antecipação está prevista na Medida Provisória 927, assinada pelo presidente Jair Bolsonaro no dia 22 de março. O objetivo com a mudança foi injetar mais recursos na economia durante a crise causada pela epidemia do novo coronavírus.

Para os próximos anos, continuam valendo as regras do decreto presidencial assinado em julho: a primeira parcela será sempre paga com o benefício de agosto (creditado entre o fim de agosto e o início de setembro), e a segunda parte do abono será quitada com o benefício de novembro (liberado entre os últimos cinco dias úteis de novembro e os cinco primeiros de dezembro).