Mercado fechado
  • BOVESPA

    110.575,47
    +348,47 (+0,32%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    41.674,30
    -738,20 (-1,74%)
     
  • PETROLEO CRU

    45,52
    -0,01 (-0,02%)
     
  • OURO

    1.783,10
    -22,40 (-1,24%)
     
  • BTC-USD

    18.168,14
    +400,08 (+2,25%)
     
  • CMC Crypto 200

    333,27
    -4,23 (-1,25%)
     
  • S&P500

    3.638,35
    +8,70 (+0,24%)
     
  • DOW JONES

    29.910,37
    +37,87 (+0,13%)
     
  • FTSE

    6.367,58
    +4,65 (+0,07%)
     
  • HANG SENG

    26.894,68
    +75,28 (+0,28%)
     
  • NIKKEI

    26.644,71
    +107,41 (+0,40%)
     
  • NASDAQ

    12.273,25
    +15,75 (+0,13%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,3930
    +0,0531 (+0,84%)
     

INSS adia retorno do atendimento presencial para 24 de agosto

Mariana Ribeiro
·1 minuto de leitura

Atendimento será exclusivo a segurados e beneficiários com agendamento por canais remotos O retorno gradual do atendimento presencial nas agências do Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) foi adiado para 24 de agosto, conforme portaria publicada nesta quarta-feira no Diário Oficial da União. A data anteriormente prevista era 3 de agosto. O atendimento continuará sendo feito exclusivamente pelos canais remotos, portanto, até 21 de agosto. Em nota, o Ministério da Economia destaca que, após a reabertura, o tempo de funcionamento das agências será parcial em um primeiro momento, com seis horas contínuas. O atendimento será exclusivo aos segurados e beneficiários com prévio agendamento pelos canais remotos. Agência Brasil Também serão retomados no próximo dia 24, gradualmente, os serviços que não possam ser realizados por meio dos canais de atendimento remoto, como perícia médica, avaliação social, cumprimento de exigência, justificação administrativa, reabilitação profissional, justificação judicial e atendimento relacionado ao monitoramento operacional de benefícios. O processo de reabertura irá considerar as especificidades de cada agência, diz a nota. “Cada unidade deverá avaliar o perfil do quadro de servidores e contratados, o volume de atendimentos realizados, a organização do espaço físico, as medidas de limpeza e os equipamentos de proteção individual e coletiva.”