Mercado abrirá em 5 h 40 min
  • BOVESPA

    117.560,83
    +363,01 (+0,31%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    46.326,68
    +480,85 (+1,05%)
     
  • PETROLEO CRU

    88,61
    +0,16 (+0,18%)
     
  • OURO

    1.718,70
    -2,10 (-0,12%)
     
  • BTC-USD

    19.913,52
    -312,27 (-1,54%)
     
  • CMC Crypto 200

    453,66
    -9,47 (-2,04%)
     
  • S&P500

    3.744,52
    -38,76 (-1,02%)
     
  • DOW JONES

    29.926,94
    -346,93 (-1,15%)
     
  • FTSE

    6.993,60
    -3,67 (-0,05%)
     
  • HANG SENG

    17.782,38
    -229,77 (-1,28%)
     
  • NIKKEI

    27.116,11
    -195,19 (-0,71%)
     
  • NASDAQ

    11.519,25
    -22,50 (-0,19%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    5,0860
    -0,0275 (-0,54%)
     

Inglaterra, Escócia, País de Gales e Irlanda do Norte se unem para aliviar restrições sociais para Natal

·1 min de leitura

LONDRES (Reuters) - O governo britânico disse neste domingo que está trabalhando com Escócia, País de Gales e Irlanda do Norte para aliviar as restrições sociais de Covid-19 durante o Natal para permitir que as famílias se reúnam.

O ministro-chefe do gabinete, Michael Gove, discutiu a questão com os primeiros-ministros das administrações descentralizadas no sábado, segundo o governo, e eles concordaram que é importante que famílias e amigos se reúnam de forma cuidadosa e limitada, embora reconhecendo que não será um período festivo normal.

"Como tal, os ministros endossaram o objetivo comum de facilitar algumas bolhas domésticas limitadas por um pequeno número de dias, mas também enfatizaram que o público será aconselhado a ter cautela e, sempre que possível, as pessoas devem evitar viajar e minimizar o contato social", disse.

O ministro das Finanças, Rishi Sunak, afirmou neste domingo que os britânicos não terão um Natal normal neste ano, mas que o governo procura maneiras de permitir que as famílias se reúnam.

(Por Paul Sandle)