Mercado fechado
  • BOVESPA

    117.380,49
    -948,50 (-0,80%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    44.683,55
    -126,66 (-0,28%)
     
  • PETROLEO CRU

    51,98
    -1,15 (-2,16%)
     
  • OURO

    1.855,50
    -10,40 (-0,56%)
     
  • BTC-USD

    32.770,01
    +975,68 (+3,07%)
     
  • CMC Crypto 200

    651,44
    +41,45 (+6,79%)
     
  • S&P500

    3.841,47
    -11,60 (-0,30%)
     
  • DOW JONES

    30.996,98
    -179,03 (-0,57%)
     
  • FTSE

    6.695,07
    -20,35 (-0,30%)
     
  • HANG SENG

    29.447,85
    -479,91 (-1,60%)
     
  • NIKKEI

    28.631,45
    -125,41 (-0,44%)
     
  • NASDAQ

    13.355,25
    -40,25 (-0,30%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,6542
    +0,1458 (+2,24%)
     

A influência do smartphone na liderança feminina do consumo de jogos eletrônicos

Colaborador externo
·2 minuto de leitura

Por Stella Colucci*

A democratização da tecnologia e do acesso a dispositivos móveis, principalmente smartphones, tem causado impacto nos mais diversos setores da indústria, como mobilidade urbana, alimentação, saúde, habitação e entretenimento. Diante deste contexto, os jogos eletrônicos expandiram sua popularidade entre pessoas de perfis variados. E, nos últimos anos, houve a consolidação de um fato bastante interessante: a liderança feminina entre os gamers no Brasil.

De acordo com a Pesquisa Game Brasil 2020, realizada pelo Sioux Group, Go Gamers, ESPM e Blend New Research, as mulheres representam, atualmente, 53,8% do universo gamer no País. Desde 2016 ocupando a liderança do ranking nacional, o público feminino aumentou em 0,7% sua participação em relação ao mesmo levantamento em 2019.

O estudo mostra, também, a intrínseca conexão entre a predominância das mulheres neste segmento e o mercado de smartphones. Os brasileiros têm como hábito jogar neste tipo de dispositivo, sendo a principal plataforma para 86,7% dos gamers. E, segundo a pesquisa, o público feminino corresponde a 70,5% dos gamers que têm preferência por jogar em smartphones. Além disso, é maioria (61,9%) entre aqueles com perfil “casual”, que costumam jogar até três vezes por semana em sessões de até três horas e priorizam, também, a experiência no dispositivo móvel (60,8%).

Ao analisarmos estes aspectos, é possível observarmos a influência que o smartphone exerce na indústria gamer. A partir da ampliação da oferta de dispositivos, com as empresas disponibilizando opções para diferentes perfis de usuários, em diversas faixas de preço, houve uma significativa ascensão do público gamer, especialmente o feminino. Já a evolução de recursos, como processadores avançados, aumento na capacidade de armazenamento interno e ferramentas potencializadas por Inteligência Artificial (IA), proporcionou a inclusão de jogos que antes estavam disponíveis apenas em videogames ou computadores. Assim, aumentou o público alcançado.

Pelo lado das fabricantes de smartphones, é cada vez mais fundamental buscar soluções e parcerias que aprimorem a experiência gamer. Há centros de pesquisa e desenvolvimento com equipes focadas exclusivamente neste fator, trabalhando em detalhes quase imperceptíveis às pessoas, mas que elevam o patamar na hora de desfrutar de um jogo. Entre eles, o nível de responsividade da tela em locais específicos, que são mais tocados durante jogos de corrida ou estratégia, por exemplo. Recursos visuais, como telas espaçosas e imagens em alta resolução, também contribuem efetivamente para uma jogabilidade em alto nível.

Em constante expansão, a indústria gamer apresenta uma série de possibilidades para o mercado de smartphones, sendo uma fonte de impulso para inovação. E a predominância das mulheres neste segmento no Brasil, principalmente no cenário de dispositivos móveis, não só evidencia a paixão pelos jogos eletrônicos, como reforça a importância de as fabricantes seguirem investindo em soluções, desde os recursos até o design, que se integrem naturalmente aos mais variados perfis.

*Stella Colucci, gerente sênior de marketing da Samsung Brasil

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech: