Mercado fechará em 2 h 57 min
  • BOVESPA

    103.827,87
    +1.912,41 (+1,88%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    50.432,90
    +734,18 (+1,48%)
     
  • PETROLEO CRU

    68,54
    +2,36 (+3,57%)
     
  • OURO

    1.789,80
    +13,30 (+0,75%)
     
  • BTC-USD

    58.698,37
    +1.327,46 (+2,31%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.495,43
    +26,35 (+1,79%)
     
  • S&P500

    4.638,98
    +71,98 (+1,58%)
     
  • DOW JONES

    34.909,90
    +426,18 (+1,24%)
     
  • FTSE

    7.150,97
    +91,52 (+1,30%)
     
  • HANG SENG

    23.658,92
    +183,66 (+0,78%)
     
  • NIKKEI

    27.935,62
    +113,86 (+0,41%)
     
  • NASDAQ

    16.365,75
    +215,25 (+1,33%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,3669
    -0,0031 (-0,05%)
     

Inflação de outubro é a maior para o mês desde 2002

·2 min de leitura
A man buys bananas at the Feira Livre market on the streets of the Liberdade neighbourhood in Sao Paulo, Brazil on September 22 , 2021. - Rising food prices on top of already high inflation became a daily challenge for the most vulnerable Brazilians. Many adjusted their diet to cope with the rising costs. (Photo by NELSON ALMEIDA / AFP) (Photo by NELSON ALMEIDA/AFP via Getty Images)
  • Idoso faz compra em feira livre na Liberdade, região central de SP. Alimentação e bebidas subiram 1,17%

  • IPCA acumulada em 12 meses é de 10,67%

  • Gasolina teve o maior impacto individual na inflação de outubro

  • Mercado estima IPCA de 4,63% para o ano que vem

O Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA), considerado a inflação oficial do país, subiu para 1,25% em outubro após registrar taxa de 1,16% em setembro, segundo dados divulgados nesta quarta-feira (10) pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Foi maior variação para o mês desde outubro de 2002.

Leia também:

Com o resultado, a inflação acumula alta de 8,24% no ano e de 10,67% nos últimos 12 meses.

Todos os 9 grupos de produtos e serviços pesquisados subiram em outubro, com destaque para transportes (2,62%), especialmente os combustíveis (3,21%).

Gasolina teve o maior peso

A gasolina subiu 3,1% e teve o maior impacto individual na inflação de outubro. Foi a sexta alta consecutiva no preço do combustível, que acumula 38,29% de variação no ano e 42,72% nos últimos 12 meses.

Além da gasolina, houve aumento também nos preços do óleo diesel (5,77%), do etanol (3,54%).

Inflação já está acima do dobro da meta

Na última pesquisa Focus do Banco Central, analistas do mercado aumentaram de 9,17% para 9,33% a expectativa para a inflação de 2021.

O centro da meta de inflação para este ano é de 3,75%. A meta será considerada cumprida se ficar entre 2,25% e 5,25%. Assim sendo, a projeção do mercado já está acima do dobro da meta central de inflação (7,5%).

Para 2022, o mercado financeiro subiu de 4,55% para 4,63% a estimativa para o IPCA. No ano que vem, a meta central de inflação é de 3,50% - e será cumprida se ficar entre 2% e 5%.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos