Inflação de serviços sobe 0,51% em outubro, diz IBGE

A inflação de serviços subiu 0,51% em outubro, na mesma variação registrada em setembro, e ficou novamente abaixo do resultado verificado no IPCA do período, que acelerou de 0,57% para 0,59%, segundo o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). No entanto, de janeiro a outubro, a alta de 6,81% nos preços dos serviços ainda estão bem acima da inflação oficial no período, de 4,38%. O mesmo movimento ocorre na taxa acumulada em 12 meses, que ficou em 8,27% em serviços, ante 5,45% no IPCA.

"Os quatro principais impactos sobre o IPCA do ano são itens de serviços", notou Eulina Nunes dos Santos, coordenadora de Índices de Preços do IBGE. "O item empregado doméstico recuou em outubro, mas ainda lidera os impactos no ano."

Embora os preços de empregados domésticos tenham caído 0,16% em outubro, o item acumula uma alta de 11,08% no ano, o equivalente a uma contribuição de 0,39 ponto porcentual no IPCA do período. Em segundo lugar aparece a refeição fora de casa, com alta de 6,82%, 0,33 ponto porcentual de contribuição, pressionada tanto pela maior demanda quando pelo aumento dos alimentos.

O aluguel residencial figura na terceira posição entre os impactos no IPCA de 2012, com alta de 8,05% e contribuição de 0,30 ponto porcentual. Em quarto lugar, está o plano de saúde, que aumentou 6,40%, influência de 0,20 ponto porcentual.

Embora o grupo alimentos venha pressionando a inflação nos últimos meses, o primeiro produto alimentício a figurar na lista de principais altas no ano é o arroz, em sexto lugar, com aumento acumulado de 29,81% e contribuição de 0,15 ponto porcentual.

Carregando...