Inflação de serviços acumula alta de 7,68% até novembro

A inflação de serviços acelerou na passagem de outubro para novembro, de 0,51% para 0,82%, informou o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). No ano, a alta acumulada é de 7,68%, acima da taxa do IPCA no período (5,01%). Em 12 meses, os serviços também sobem mais do que a inflação oficial: 8,37% contra uma variação no IPCA de 5,53%. "Nos serviços, a taxa de variação acelerou justamente considerando o aumento das passagens aéreas", afirmou Eulina Nunes dos Santos, coordenadora de Índices de Preços do IBGE.

Em novembro, o item passagens aéreas liderou o ranking de maiores impactos sobre o IPCA do mês. A alta de preços foi de 11,80%. "Tivemos vários feriados no mês de novembro, e, em geral, as passagens aéreas aumentam. A disponibilidade de tarifas maiores aumenta quando os feriados são mais frequentes. E as companhias aéreas estão também fazendo um repasse de custos este ano. De janeiro a novembro, o querosene de aviação subiu 12%", explicou Eulina.

"Essa grandeza de variação (nas passagens aéreas) foi pontual por conta de feriados, mas, por conta do aumento de custos, a gente vai ver reajustes nos próximos resultados", acrescentou.

No ano, as passagens aéreas já acumulam uma alta de 7,58%. Outros serviços que ficaram mais caros em novembro foram alimentação fora de casa (1,31%), condomínio (0,45%), excursão (6,55%) e telefone celular (1,13%), entre outros.

Carregando...