Mercado fechado
  • BOVESPA

    111.487,47
    +814,71 (+0,74%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    52.354,58
    -48,12 (-0,09%)
     
  • PETROLEO CRU

    84,25
    +1,29 (+1,55%)
     
  • OURO

    1.786,90
    +16,40 (+0,93%)
     
  • BTC-USD

    66.648,07
    +3.176,31 (+5,00%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.553,92
    +73,11 (+4,94%)
     
  • S&P500

    4.536,64
    +17,01 (+0,38%)
     
  • DOW JONES

    35.617,88
    +160,57 (+0,45%)
     
  • FTSE

    7.223,10
    +5,57 (+0,08%)
     
  • HANG SENG

    26.136,02
    +348,81 (+1,35%)
     
  • NIKKEI

    29.255,55
    +40,03 (+0,14%)
     
  • NASDAQ

    15.369,00
    -29,50 (-0,19%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,4559
    -0,0403 (-0,62%)
     

A inflação sai amanhã.

·2 minuto de leitura

Ao longo das semanas o relatório Focus, do BC, vem mostrando aumento gradativo da inflação. Será que o IPCA vai ficar mais comportado? É isso que o mercado espera identificar mais a frente.

O que esperar do IPCA de setembro?

A inflação do mês de setembro pode vir já sob influência da redução do preço do ferro. O metal vem registrando queda acentuada, uma vez que o mercado chinês, não está mais adquirindo tanto ferro como antes.

Essa redução já influencia a redução do IGPM e pode influenciar no IPCA também. Porém, os preços da energia e do gás vêm influenciados de forma negativa, aumentando os preços.

A mesma coisa ocorre com os combustíveis. Assim, o IPCA de setembro, provavelmente, será o resultado de bastante volatilidade.

Contudo, se a inflação vir maior do que o esperado, acima dos 1,25%, é possível que o presidente do BC reveja sua posição com relação aos aumentos de 1% nas duas próximas reuniões.

Um IPCA muito maior precisa ser mais bem avaliado e o aumento do juro deverá ser calibrado. Agora um IPCA abaixo das expectativas, justificará a permanência do ritmo de alta do juro como já foi divulgado.

O que fazer?

O petróleo vem se valorizando em 2021. O barril do petróleo já chegou a permanecer na casa dos 60 dólares, e hoje navega acima dos 80 dólares o barril.

Já existem discussões para aumentar o fornecimento do petróleo na tentativa de reduzir ou manter os preços como estão.

Esse aumento da oferta de petróleo vai ajudar bastante o mundo, principalmente no que tange a energia e a inflação.

Com o aumento do valor do combustível, os países, indústrias, e empresas em geral, vêm investindo mais para conseguir entregar os seus produtos e serviços. A contrapartida vem dos preços e isso vai gerar inflação.

No Brasil a inflação já vem gerando aumento dos preços em diversas áreas e isso preocupa. Se a inflação ganhar muito força no país, vai se tornar mais difícil investir.

Hoje, o Brasil viveu mais um dia de valorização do dólar. O USD/BRL registrou alta de 0,47%, terminando o dia cotado em R$ 5,52.

Já o EUR/USD registrou valorização de 0,01%, chegando a 1,16 dólares. Aqueles que não possuem posição em dólar, essa é a hora de começar avaliar a possibilidade de investir em dólar, por meio de fundos, ou de investir em ativos que tenham relação com o dólar, como é o caso dos fundos de índices, como o IVVB11, por exemplo.

Outro bom ativo para ficar de olho é o ouro. Há inúmeros fundos que investem no metal e podem ser ótimas soluções de investimento.

This article was originally posted on FX Empire

More From FXEMPIRE:

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos