Mercado fechará em 1 h 41 min
  • BOVESPA

    130.009,31
    -198,65 (-0,15%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    50.894,00
    -135,54 (-0,27%)
     
  • PETROLEO CRU

    72,08
    +1,20 (+1,69%)
     
  • OURO

    1.859,40
    -6,50 (-0,35%)
     
  • BTC-USD

    41.252,72
    +1.173,80 (+2,93%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.023,12
    +12,51 (+1,24%)
     
  • S&P500

    4.248,93
    -6,22 (-0,15%)
     
  • DOW JONES

    34.326,74
    -67,01 (-0,19%)
     
  • FTSE

    7.172,48
    +25,80 (+0,36%)
     
  • HANG SENG

    28.638,53
    -203,60 (-0,71%)
     
  • NIKKEI

    29.441,30
    +279,50 (+0,96%)
     
  • NASDAQ

    14.055,00
    -69,75 (-0,49%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,1252
    -0,0063 (-0,10%)
     

Inflação para famílias com renda mais baixa é maior que a oficial

·1 minuto de leitura

O Índice Nacional de Preços ao Consumidor (INPC), que mede a variação da cesta de compras para famílias com renda até cinco salários mínimos, ficou em 0,96% em maio deste ano, a maior taxa para o mês desde 2016 (0,98%).

O índice ficou acima do observado em abril (0,38%), segundo dados divulgados hoje (9), no Rio de Janeiro, pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

O INPC acumula 3,33% no ano e 8,9% em 12 meses. O INPC teve percentuais maiores do que os da inflação oficial, medida pelo Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA), que acusou variações de 0,83% em maio, de 3,22% no ano e de 8,06% em 12 meses.

Em maio, os produtos alimentícios, medidos pelo INPC, tiveram inflação de 0,53%, enquanto os não alimentícios registraram alta de preços de 1,1%, no período.