Mercado fechado
  • BOVESPA

    114.428,18
    -219,81 (-0,19%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    52.686,03
    -112,35 (-0,21%)
     
  • PETROLEO CRU

    82,41
    -0,03 (-0,04%)
     
  • OURO

    1.764,30
    -1,40 (-0,08%)
     
  • BTC-USD

    62.091,73
    +849,60 (+1,39%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.430,53
    -21,11 (-1,45%)
     
  • S&P500

    4.486,46
    +15,09 (+0,34%)
     
  • DOW JONES

    35.258,61
    -36,15 (-0,10%)
     
  • FTSE

    7.203,83
    -30,20 (-0,42%)
     
  • HANG SENG

    25.409,75
    +78,75 (+0,31%)
     
  • NIKKEI

    29.025,46
    +474,56 (+1,66%)
     
  • NASDAQ

    15.275,00
    -15,50 (-0,10%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,3904
    -0,0134 (-0,21%)
     

Inflação no mundo

·2 minuto de leitura

A inflação vai afetar todos os países, mas aqueles que estão em desenvolvimento, como é o caso do Brasil, podem sofrer um impacto ainda maior.

Inflação alta no Brasil

O Brasil já vem vivendo a alta da inflação de forma recorrente em 2021. Segundo dados do próprio IBGE, o IPCA nos últimos 12 meses está em 9,68%, número que já está acima da meta e da faixa superior.

A meta para a inflação em 2021 é de 3,75%, sendo que a banda é de 1,5% para cima ou para baixo. Portanto, quando o IPCA chegou em 5,25%, ele já estava superando até a banda.

Se a China realmente reduzir sua produção isso vai gerar ainda mais impactos em nossa economia e na inflação.

Sendo assim, os investimentos precisam ser melhor avaliados no curto prazo a fim de reduzir eventual volatilidade.

O Ibovespa em 2021 já vem performando abaixo de outros índices, como é o caso do S&P 500. Já o real vem se depreciando frente ao dólar.

Em 2021, o USD/BRL vem se valorizando em 3,35%. Já outras divisas, como é o caso do USD/CNY, vem registrando desvalorização de 1,3% e o EUR/USD está em queda de 1,95%.

Mesmo com a crise energética provocada pela Evergrande, a China vem conseguindo se valorizar frente ao dólar.

Querendo ou não, isso mostra certa resiliência da economia e dos indicadores chineses frente a todas as adversidades.

O que fazer para se proteger?

Com a crescente alta da taxa de juro, Selic, um dos investimentos mais interessantes no Brasil são os CDBs e a letra do tesouro Selic.

Além disso, ainda há os fundos DI. Existem alguns fundos que possuem isenção da taxa administrativa e conseguem entregar resultados melhores, mais atraentes aos seus cotistas.

O investimento em dólar pode ser uma boa também. Ainda mais quando colocamos nessa análise a expectativa política do país.

O Brasil terá eleições presidenciais ano que vem e isso pode gerar ainda mais oscilações no mercado. Provavelmente, 2022, não será um ano bom para a bolsa.

Por último ainda existe uma menção ao ouro. Até o momento o ouro não vem performando de forma interessante, mas é notório que o metal se torna refúgio dos investidores quando as coisas pioram.

Principalmente quando algo sistêmico ocorre. Se a crise energética e uma eventual quebra da Evergrande ocorrerem simultaneamente, um pouco em ouro pode ser algo substancial, na hora de suavizar a volatilidade dos mercados.

This article was originally posted on FX Empire

More From FXEMPIRE:

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos