Mercado abrirá em 1 h 48 min
  • BOVESPA

    102.814,03
    +589,77 (+0,58%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    49.796,30
    +303,78 (+0,61%)
     
  • PETROLEO CRU

    68,34
    -1,61 (-2,30%)
     
  • OURO

    1.799,30
    +14,10 (+0,79%)
     
  • BTC-USD

    56.811,54
    -161,46 (-0,28%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.436,49
    +7,56 (+0,53%)
     
  • S&P500

    4.655,27
    +60,65 (+1,32%)
     
  • DOW JONES

    35.135,94
    +236,60 (+0,68%)
     
  • FTSE

    7.018,25
    -91,70 (-1,29%)
     
  • HANG SENG

    23.475,26
    -376,98 (-1,58%)
     
  • NIKKEI

    27.821,76
    -462,16 (-1,63%)
     
  • NASDAQ

    16.313,75
    -77,00 (-0,47%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,3506
    +0,0214 (+0,34%)
     

Inflação no México supera projeções e vai a máxima em 2 décadas

·1 min de leitura
Mercado na Cidade do México

CIDADE DO MÉXICO (Reuters) - A inflação mexicana anual acelerou mais do que o esperado na primeira quinzena de novembro, para mais de 7%, a taxa mais alta em mais de 20 anos, segundo dados oficiais divulgados nesta quarta-feira, aumentando a pressão sobre o banco central local para que aperte ainda mais a política monetária.

Números da agência nacional de estatísticas Inegi mostraram que a inflação no início de novembro foi de 7,05%, superando previsão em pesquisa da Reuters de leitura de 6,87%. Esse foi a alta mais acentuada dos preços desde a segunda quinzena de abril de 2001, mostraram os dados.

A inflação foi de 6,36% na segunda quinzena do mês passado.

O objetivo de inflação do banco central mexicano é de taxa de 3%, com margem de tolerância de 1 ponto percentual para mais ou para menos.

(Por Dave Graham e Miguel Angel Gutierrez)

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos