Mercado fechado
  • BOVESPA

    111.289,18
    +1.085,18 (+0,98%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    51.037,05
    -67,35 (-0,13%)
     
  • PETROLEO CRU

    87,21
    -0,14 (-0,16%)
     
  • OURO

    1.819,30
    -10,40 (-0,57%)
     
  • BTC-USD

    36.978,06
    +166,35 (+0,45%)
     
  • CMC Crypto 200

    835,69
    -20,12 (-2,35%)
     
  • S&P500

    4.349,93
    -6,52 (-0,15%)
     
  • DOW JONES

    34.168,09
    -129,61 (-0,38%)
     
  • FTSE

    7.469,78
    +98,32 (+1,33%)
     
  • HANG SENG

    24.289,90
    +46,30 (+0,19%)
     
  • NIKKEI

    27.168,52
    +157,19 (+0,58%)
     
  • NASDAQ

    14.221,50
    +63,00 (+0,44%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,1054
    -0,0010 (-0,02%)
     

Inflação na zona do euro não é tão transitória quanto se achava, diz vice-presidente do BCE

·1 min de leitura
Luis de Guindos, vice-presidente do BCE

FRANKFURT (Reuters) - O salto da inflação na zona do euro não é tão transitório quanto se acreditava, mas o aumento dos preços ainda deve ficar abaixo da meta de 2% do Banco Central Europeu em 2023 e 2024, disse nesta quinta-feira o vice-presidente do BCE, Luis de Guindos.

"A inflação não será tão transitória quanto previsto há apenas alguns meses", disse de Guindos em evento do UBS.

"E os motivos são bastante simples. Primeiro, os gargalos no lado da oferta estarão lá e são mais persistentes do que nós e muitos esperávamos no passado", disse de Guindos.

"E os custos de energia permanecerão bastante elevados."

(Reportagem de Balazs Koranyi e Francesco Canepa)

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos