Mercado abrirá em 6 h 6 min
  • BOVESPA

    106.419,53
    -2.295,02 (-2,11%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    52.206,59
    +372,79 (+0,72%)
     
  • PETROLEO CRU

    83,86
    -0,79 (-0,93%)
     
  • OURO

    1.787,40
    -6,00 (-0,33%)
     
  • BTC-USD

    60.938,96
    -1.509,99 (-2,42%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.485,26
    -19,89 (-1,32%)
     
  • S&P500

    4.574,79
    +8,31 (+0,18%)
     
  • DOW JONES

    35.756,88
    +15,73 (+0,04%)
     
  • FTSE

    7.277,62
    +54,80 (+0,76%)
     
  • HANG SENG

    25.636,60
    -401,67 (-1,54%)
     
  • NIKKEI

    29.058,43
    -47,58 (-0,16%)
     
  • NASDAQ

    15.559,25
    +14,25 (+0,09%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,4582
    +0,0041 (+0,06%)
     

Inflação na zona do euro é confirmada em máxima de 10 anos por energia

·1 minuto de leitura

BRUXELAS (Reuters) - A inflação na zona do euro acelerou para máxima de 10 anos em agosto, confirmou nesta sexta-feira a agência de estatísticas da União Europeia, uma vez que a recuperação global elevou ainda mais os preços da energia.

A Eurostat informou que os preços ao consumidor nos 19 países do bloco avançaram 3,0% em agosto sobre o ano anterior, após aumento de 2,2% em julho, confirmando estimativa anterior divulgada em 31 de agosto. Foi a taxa mais elevada desde novembro de 2011.

Na comparação mensal, os preços no bloco avançaram 0,4%, também em linha com a estimativa inicial da Eurostat.

O aumento é um desafio para a visão benigna do Banco Central Europeu sobre a alta dos preços e a decisão de olhar além do que considera ser uma alta temporária acima de sua meta de 2%.

O banco central elevou repetidamente sua projeção para a inflação neste ano mas em seguida os dados a superavam. A alta de preços agora deve atingir o pico somente nos últimos meses do ano, com analistas calculando uma máxima entre 3,5% e 4%.

O núcleo da inflação também aumentou em agosto. O número que exclui os preços voláteis de alimentos e energia saltou para 1,6% na base anual, de 0,9% em julho, confirmando as estimativas anteriores da Eurostat.

(Reportagem de Philip Blenkinsop)

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos