Mercado fechará em 5 h 49 min
  • BOVESPA

    108.941,68
    -160,32 (-0,15%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    51.599,38
    -909,02 (-1,73%)
     
  • PETROLEO CRU

    84,95
    -0,19 (-0,22%)
     
  • OURO

    1.838,80
    +7,00 (+0,38%)
     
  • BTC-USD

    33.345,71
    -2.389,43 (-6,69%)
     
  • CMC Crypto 200

    755,10
    +512,42 (+211,15%)
     
  • S&P500

    4.397,94
    -84,79 (-1,89%)
     
  • DOW JONES

    34.265,37
    -450,03 (-1,30%)
     
  • FTSE

    7.397,61
    -96,52 (-1,29%)
     
  • HANG SENG

    24.656,46
    -309,09 (-1,24%)
     
  • NIKKEI

    27.588,37
    +66,11 (+0,24%)
     
  • NASDAQ

    14.266,25
    -160,25 (-1,11%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,1906
    +0,0006 (+0,01%)
     

Inflação e queda de safra provocam falta de café em supermercado

·1 min de leitura
*ARQUIVO* FRANCA, SP, 04.08.2021 - Grãos de café arábica dispostos na mesa de análise de uma fazenda produtora da região da Alta Mogiana, em Franca, no interior de São Paulo. O preço da saca disparou após a produção dos grãos ser afetada pelo longo período de estiagem e também pelas fortes geadas no mês de julho. (Foto: Igor do Vale/Folhapress)
*ARQUIVO* FRANCA, SP, 04.08.2021 - Grãos de café arábica dispostos na mesa de análise de uma fazenda produtora da região da Alta Mogiana, em Franca, no interior de São Paulo. O preço da saca disparou após a produção dos grãos ser afetada pelo longo período de estiagem e também pelas fortes geadas no mês de julho. (Foto: Igor do Vale/Folhapress)

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - A queda na safra e a inflação do café, que levaram o consumidor a reduzir a compra dos grãos gourmet para buscar o torrado e moído tradicional mais barato, provocaram também a falta do produto nos supermercados.

O indicador que mede a indisponibilidade de mercadoria nas prateleiras voltou a subir para o café, segundo a Neogrid, empresa de software para o varejo que faz o monitoramento.

Depois de começar o ano em um patamar de 6% e atingir o pico de 10,5% em junho, o índice vinha caindo. Ficou em 9,2% em novembro, mas subiu de novo para 9,8% em dezembro.

Robson Munhoz, diretor da Neogrid, cita uma conjunção de fatores que impulsionaram o chamado índice de ruptura: estiagem, cenário de recessão, inflação elevada, perda do poder de compra, aumento de preço dos cafés especiais e, consequentemente, alta na demanda por produtos mais baratos.

O café moído foi o segundo item do IPCA que mais subiu no ano passado. A variação chegou a 50,24%. A falta de chuvas e as geadas castigaram plantações em estados como Minas Gerais.

A Conab (Companhia Nacional de Abastecimento) apontou queda de 24,4% na produção de café do país em 2021. O ano foi de baixa no ciclo bianual do café arábica, situação acentuada pela seca prolongada.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos