Mercado fechará em 1 min
  • BOVESPA

    106.206,56
    -2.582,77 (-2,37%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    50.318,32
    -1.145,71 (-2,23%)
     
  • PETROLEO CRU

    109,25
    -3,15 (-2,80%)
     
  • OURO

    1.813,80
    -5,10 (-0,28%)
     
  • BTC-USD

    29.313,24
    -812,78 (-2,70%)
     
  • CMC Crypto 200

    655,90
    -14,78 (-2,20%)
     
  • S&P500

    3.919,47
    -169,38 (-4,14%)
     
  • DOW JONES

    31.456,80
    -1.197,79 (-3,67%)
     
  • FTSE

    7.438,09
    -80,26 (-1,07%)
     
  • HANG SENG

    20.644,28
    +41,76 (+0,20%)
     
  • NIKKEI

    26.911,20
    +251,45 (+0,94%)
     
  • NASDAQ

    11.920,00
    -640,25 (-5,10%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    5,2116
    +0,0012 (+0,02%)
     

Inflação ao produtor na China desafia aumento global e deixa espaço para estímulos

Linha de produção da Kids II Inc em Jiujiang, China

PEQUIM (Reuters) - A inflação ao produtor na China desacelerou para mínima de um ano em abril, uma vez que os esforços de produção do Estado sustentaram a oferta e os lockdowns contra a Covid-19 esfriaram a demanda, dando às autoridades margem de manobra para mais estímulos.

Os preços ao consumidor subiram no ritmo mais rápido em cinco meses à medida que os lockdowns generalizados nas principais cidades atingiram o fornecimento de artigos domésticos, mas permaneceram relativamente benignos apesar do aumento dos custos globais das commodities, o que forçou os bancos centrais em outros países a aumentarem rapidamente as taxas de juros.

O índice de preços ao produtor subiu 8,0% em abril em relação ao ano anterior, disse a Agência Nacional de Estatísticas em um comunicado nesta quarta-feira, ante 8,3% em março, mas acima da taxa de 7,7% em pesquisa da Reuters.

"A inflação dos preços ao produtor continuará a cair nos próximos trimestres", disse Julian Evans-Pritchard, economista sênior da Capital Economics.

"Embora ainda haja uma grande incerteza causada pela guerra na Ucrânia, em geral pensamos que os preços globais das commodities terminarão o ano mais baixos."

O aumento mais lento dos preços ao produtor deveu-se a medidas governamentais para estabilizar os preços das commodities e aumentar a oferta, disse Dong Lijuan, autoridade da agência de estatísticas.

A agência estatal de planejamento da China pediu na terça-feira a estabilização dos preços da energia e aceleração na exploração e desenvolvimento de petróleo e gás.

Já os preços ao consumidor avançaram 2,1% em relação ao ano anterior, o ritmo mais rápido em cinco meses, em parte devido aos preços dos alimentos, acelerando ante avanço de 1,5% de março e acima das expectativas de um aumento de 1,8%.

Os preços dos alimentos subiram 1,9% sobre o ano anterior, em comparação com uma queda de 1,5% em março.

O crescimento anual dos preços ao consumidor permanece bem abaixo da meta anual do governo de 3% este ano, um sinal de que as pressões sobre os preços ao consumidor permanecem relativamente contidas.

(Reportagem de Liangping Gao, Ellen Zhang e Ryan Woo)

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos